Notícia

polémica

A vida de pesadelo de Sónia Brazão, quase 7 anos após explodir prédio

Desde a explosão no seu apartamento em 2011, que a vida de Sónia Brazão nunca mais foi a mesma. A atriz refugiou-se na casa da mãe e apenas mantém contacto com alguns familiares.
03 de fevereiro de 2018 às 11:45

Desde que aconteceu a explosão, no dia 3 de julho de 2011,  no seu apartamento em Algés, que a vida de Sónia Brazão nunca mais foi a mesma. Ainda abalada com a tragédia, desde que teve alta do hospital - dois meses depois da explosão - Sónia instalou-se em casa da mãe, Nelsa Fonseca, de onde nunca mais saiu. 

Segundo a revista 'TV Guia', a atriz perdeu quase todos os bens, e só no final de 2018 estará, por fim, livre "de quaisquer responsabilidades com dívidas", após ter sido responsabilizada pela explosão que provocou milhares de euros de prejuízos aos vizinhos. 

Apesar de breves participações nos programas de entretenimento 'A tua cara não me é estranha' da TVI, em 2012, e 'Splash - Celebridades' da SIC, um ano depois, a atriz não demonstra vontade em regressar aos grandes ecrãs. 

"Ela está bem de saúde, muito serena, e isso é o mais importante. Vive com a mãe e para a mãe, e a mãe para ela", contou um familiar à revista TV Guia, acrescentando que "ela nem sequer fala na televisão. Não pensa nisso". 

A mesma fonte revelou ainda que Sónia não mantém qualquer relação próxima com nenhum amigo do passado, nem tem namorado, refugiando-se em casa ou em curtos passeios à beira mar.

Em novembro de 2013, Sónia foi condenada em tribunal por ter sido a responsável pela explosão que destruiu a sua casa e parte do prédio onde morava. Teve como pena 3 anos de pena suspensa, por conduta negligente com intenção de se suicidar aquando da explosão do seu apartamento. Ficou ainda obrigada a pagar várias indemnizações.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável