Notícia

Polémica tribunais

Tribunal adia intenções de Bárbara Guimarães conseguir pena de prisão para Carrilho

O coletivo de juízes decidiu adiar para 31 de outubro a sentença que pode determinar uma pena de até quatro anos de prisão para o ex-ministro socialista da Cultura. Cai assim por terra o desejo de Bárbara Guimarães e do ex-namorado, Kiki Neves, de conseguir ver Manuel Maria Carrilho condenado.
Por João Bénard Garcia | 20 de outubro de 2017 às 08:29

Um colectivo de juízes adiou hoje, dia 20, sexta-feira, a decisão de condenar ou absolver Manuel Maria Carrilho, o ex-marido de Bárbara Guimarães. O ex-ministro socialista da Cultura chegou à barra do tribunal acusado neste processo de 14 crimes – entre agressão, injúrias e difamação – depois de ter invadido, numa madrugada de 21 de Maio de 2014, o apartamento da apresentadora da SIC depois do filho Dinis Maria lhe ter aberto a porta.

O tribunal poderá dar como provado no próximo dia 31 de outubro, pelas 13h30, que Manuel Maria Carrilho terá insultado Bárbara, que a terá agredido quando se cruzaram na cozinha da casa, que terá agredido o empresário Kiki Neves, então namorado da apresentadora, e terá injuriado o casal quando enviou mensagens como: "Querido K, podes fod..., chupar-lhe o silicone, serás capado, não escaparás."

Mais informações e curiosidades sobre o processo - em que até uma procuradora do Ministério Público pediu pena de quatro anos de prisão para Manuel Maria Carrilho - poderão ser lidas na revista 'TV Guia' que hoje chegou às bancas.

A carregar o vídeo ...
;

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável