Notícia

Polémica

Cláudio Ramos defende Gianecchini: "É um beijo, não é um assalto"

O apresentador da SIC saiu em defesa do galã brasileiro, mas deixa claro que as explicações da assessoria do ator foram disparatadas. "Mais valia ter ficado quieta e calada, porque estas coisas não se explicam", diz.
30 de agosto de 2017 às 14:42
O apresentador Cláudio Ramos criticou hoje a assessoria de Reynaldo Gianecchini pela forma como lidou com as polémicas imagens em que o ator brasileiro aparece a beijar outro homem na boca.

"Mesmo sem se ter a certeza se havia beijo ou não, rapidamente as fotografias ficaram virais e a assessora do actor vem dizer que 'é uma maldade, não tem nada demais o nosso ator Reynaldo Gianecchini cumprimentando um amigo'. Mais valia ter ficado quieta e calada, porque estas coisas não se explicam. Da mesma maneira que não se explicaria se fosse fotografado aos beijos com a miss Brasil", escreve o apresentador da SIC no seu blgue, 'Eu, Cláudio'.

Cláudio Ramos conclui argumentando que "ninguém tem nada a ver com o assunto. Esse é o facto! Mas há coisas para as quais não vale a pena tentar encontrar uma explicação. É um beijo, não é um assalto. É uma manifestação de afecto, não é violência. É suficiente para se perceber!"

A carregar o vídeo ...
;
O galã brasileiro foi "apanhado" por um paparazzi na praia, em Ibiza, onde passava férias.

 Aos 44 anos, Gianecchini é frequentemente alvo de rumores sobre a sua orientação sexual. Há 7 anos, o seu ex-agente, Daniel Ferreira Mattos, chegou a afirmar que teve uma relação amorosa com o ator – que o negou veementemente. 

Ainda este ano os rumores voltaram a ecoar durante uma viagem do galã brasileiro a Moçambique, em que aparece muito cúmplice do também ator Diego Fragoso.



Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável