Notícia

tragédia de pedrogão grande

Duas famílias desaparecidas com crianças encontradas sem vida

Terminou da pior forma a busca por Lígia, Sérgio e os pequenos Bianca e Martim, de 4 e 2 anos. A família de Sacavém que estava desaparecida desde sábado foi encontrada sem vida, dentro do carro. Já esta terça-feira foi confirmado o óbito de outra família de Lisboa, com dois filhos de 6 anos e 4 anos.
20 de junho de 2017 às 14:04
Chegou esta segunda-feira a confirmação que muitos temiam. A família de Sacavém que estava desaparecida desde sábado – e que levou os amigos e familiares a recorrerem às redes sociais em busca de notícias – foi encontrada sem vida, dentro do carro, vítima do incêndio de Pedrógão Grande.

...
A publicação de um amigo de Sérgio Machado foi partilhada quase 70 mil vezes.
Lígia Sousa e Sérgio Machado estavam de férias com os filhos, Bianca, de 4 anos, e Martim, de 2, em Castanheira de Pera, em pleno epicentro da catástrofe.

Na manhã de sábado, horas antes da tragédia, Lígia partilhara uma fotografia dos filhos na malograda Praia das Rocas, à saída da qual muitas vítimas mortais foram apanhadas desprevenidas:

...
A última publicação de Lígia mostra os filhos na Praia da Roca, horas antes da tragédia
A família de Sacavém não foi exceção. Segundo a TVI, o casal e os filhos morreram precisamente na estrada entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, agora conhecida como 'Estrada da Morte'.

"Infelizmente tudo se confirmou. Os meus primos e os seus meninos estão desde sábado no céu. Obrigada a todos que se preocuparam, partilharam e ajudaram em tudo o que puderam", escreveu uma familiar no Facebook.

SEGUNDA FAMÍLIA ENCONTRADA SEM VIDA

Havia outra "campanha" nas redes sociais à procura de uma outra jovem família, e que teve o mesmo desfecho trágico. Ana Mafalda Lacerda, Miguel Costa e os dois filhos do casal, António, de 6 anos, e Joaquim, de 4, foram encontrados sem vida dentro do carro.

...
Ana Lacerda e Miguel Costa e os filhos António, de 6 anos, e Joaquim, de 4, também foram encontrados sem vida
A família, de Lisboa, estava a passar o fim de semana na zona da Várzea, no Pedrógão Grande. O casal e 4 familiares, incluindo o pai e a madrasta de Miguel, decidiram abandonar a casa onde estavam para tentar fugir ao incêndio. A casa não foi atingida pelas chamas e as 8 pessoas acabaram por morrer durante a fuga.

CATÁSTROFE SEM PRECEDENTES

O gigantesco incêndio deflagrou ao início da tarde de sábado, dia 17, e causou, até agora, 64 mortos e 157 feridos. Algumas das vítimas mortais foram surpreendidas pelas chamas enquanto viajavam nos seus carros, na estrada entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, morrendo dentro ou perto das suas viaturas.

A carregar o vídeo ...
;
Outras acabaram por perecer na sequência de inalação de fumos ou quando tentavam defender os seus bens e as suas casas.

A causa do incêndio – que ainda não foi extinto – terá sido um relâmpago que atingiu uma árvore. Mais de 95% da floresta do concelho de Pedrógão ardeu, segundo o presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Valdemar Antunes.

A carregar o vídeo ...
;
"Castanheira de Pêra tem de renascer das cinzas", afirmou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, emocionado.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável