Notícia

revelação

Goucha fala da desinibição sexual após realizar colonoscopias

Apresentador de 62 anos agradece ao "abençoado propofol que nos põe a dormir os minutos necessários à vasculhação".
02 de outubro de 2017 às 20:06

Manuel Luís Goucha é um homem atento à saúde. Afinal já teve vários sustos que colocaram em causa a sua vida. Recentemente, recorde-se, o apresentador de 62 anos foi internado de urgência após se ter sentido mal: descobriu que tinha uma embolia pulmonar que podia ter sido fatal se não tivesse sido tratada a tempo pelos médicos.

Apesar de não ter antecedentes familiares, a estrela das manhãs da TVI já fez várias colonoscopias para rastrear qualquer possibilidade de ter um tumor. É uma medida que os médicos aconselham de forma periódica a partir de certa idade, mesmo para quem não tem familiares com problemas cancerígenos.

E foi precisamente por causa destes exames de rotina que Goucha veio falar... da desinibição sexual após acordar da intervenção que é realizada após sedação, normalmente com propofol, o anestésico, recorde-se, que terá causado a morte de Michael Jackson, que tomava esta substância para conseguir dormir.

"Já levei duas, tantas as colonoscopias que fiz, que isto em chegando aos cinquenta, e em não havendo antecedentes familiares, há que fazer exames com regularidade quinquenal para ver se está tudo nos conformes. A ideia de nos enfiarem um tubo pelo dito cujo, para deixá-lo correr tripa fora, até pode parecer desconfortável mas nada se sente uma vez sedado. Abençoado propofol que nos põe a dormir os minutos necessários à vasculhação, sempre monitorizados por um médico anestesiologista, e nos permite acordar com alguma euforia e, nalguns casos, segundo a literatura que li sobre o fármaco, até com alguma desinibição sexual, sensação, confesso, que nunca experimentei, e ainda bem, que não me parece ser um hospital o local ideal para tais afoitezas", começa por dizer o apresentador.


"Portanto, ansiedade zero no que toca ao exame, que eu cá se é para fazer, até como medida preventiva de cancros e outras chatezas, bora lá e não se fala mais nisso por cinco anos. O que me leva a este escrito é o momento que antecede a ministração do fármaco, que é quando me dizem: "pense em coisas agradáveis". Bem tento em segundos escolher qualquer coisa do muito que gosto nesta Vida: viagens, Alentejo, animais, pessoas que amo … mas é que não me dão tempo! Desta vez ainda pedi para que esperassem um pouquinho mas qual quê: já a droga me entrava nas veias e me punha kO. À terceira não me hão-de apanhar desprevenido: daqui a cinco anos irei com o guião escolhido. Será que a desinibição sexual na hora do recobro terá a ver com o que de agradável escolhemos para sonhar?! Hum!…", remata.

Ou seja, Goucha revela que fez muito recentemente uma colonoscopia e, aparentemente, está tudo bem. Só faltou mesmo escolher o guião certo para acordar com um sorriso rasgado. 

 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável