pub

Notícia

Drama

Modelo russa, de 14 anos, morreu de exaustão após 12 horas de trabalho

Apesar de ter apenas 14 anos, acalentava o sonho de se tornar numa manequim internacional. Foi por esse sonho que deixou a família e o seu país e aceitou um trabalho na China. Sem seguro de saúde e condições dignas de trabalho, morreu de cansaço.
29 de outubro de 2017 às 16:23
Modelo de 14 anos morreu de cansaço Vlada Dzyuba Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço Modelo de 14 anos morreu de cansaço
Modelo de 14 anos morreu de cansaço
A morte da modelo russa de apenas 14 anos de idade, está a chocar o mundo. Vlada Dzyuba sonhava com uma carreira na difícil e extremamente competitiva indústria da moda. Foi em nome desse sonho que trocou o conforto do lar por um trabalho a milhares quilómetros de casa.

Foi contratada para participar em vários trabalhos de moda em Shangai, China, mas após um desfile a adolescente caiu para o lado, entrou em coma e acabou por morrer dois dias mais tarde.

Segundo noticiado pelo jornal britânico 'The Sun', este colapso é consequência de meses de grande tensão, provocadas pelas muitas horas de trabalho que, por sua vez, levaram a uma inflamação grave do cérebro que provocou a morte à jovem Vlada Dzyuba.

A mãe da adolescente, Oksana, veio agora a público que a filha lhe terá telefonado a queixar-se de cansaço. "Ligou-me e disse 'Mamã, estou tão cansada'. Deveria ser o início de tudo isto, pois pouco depois a febre disparou. Tive de lhe suplicar que fosse a um hospital".

Vlada tencionava ficar apenas 3 meses na China. E apesar do seu contrato estipular apenas 3 horas diárias de trabalho, na verdade a realidade revelou-se bem diferente. Só que a jovem teve medo de reclamar os seus direitos para não prejudicar o sonho de carreira. Entretanto, também se ficou a saber que Vlada nem sequer dispunha de um seguro de saúde, tal como estava escrito em contrato.


Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável