Notícia

Polémica

O que é feito do filho mais novo de Maria das Dores, a socialite que mandou matar o marido

A socialite encomendou a morte do marido, num crime que chocou o país, em janeiro de 2007. O casal tinha um filho em comum, Duarte, que hoje tem 18 anos. Saiba o que aconteceu à vida do jovem que perdeu o pai e a mãe, a cumprir pena de prisão em Tires.
10 de janeiro de 2018 às 18:25
...
O que é feito do filho mais novo de Maria das Dores, a socialite que mandou matar o marido

Nos primeiros dias de 2007, o país ficou em suspenso com a notícia de um crime que marcou a sociedade portuguesa. O empresário Paulo Pereira da Cruz foi assassinado à amrretada num prédio em Lisboa.

O escândalo rebentou quando se percebeu que a mandante do crime foi a própria mulher que o atraiu ao local, com a desculpa de falarem sobre a relação dos dois. A troco de 150 mil euros para cada um, João Paulo Silva e Paulo Horta, motorista e carpinteiro da socialite, mataram o empresário de forma particularmente violenta.

O plano surge porque Paulo Pereira da Cruz teria intenções de divorciar-se de Maria das Dores e, esta, com receio de perder a vida de luxo que sempre levou, arquitetou o diabólico plano com o objetivo de ficar com o seguro de vida do empresário, no valor de 1 milhão de euros.

A socialite cumpre pena de prisão em Tires, e só sairá em liberdade em 2026, quando cumprir cinco sextos da pena. Ou seja, 18 de 23 anos. João Pualo Silva foi condenado a 20 anos e Paulo Horta a 18.

A carregar o vídeo ...

O casal tinha um filho em comum. Duarte tinha então oito anos de idade. Era ele a grande preocupação dos avós paternos que tudo fizeram para o proteger durante todo o processo.

Agora com 18 anos, o jovem tem sido criado pelos avós e pelos tios e, segundo a 'TvMais', nunca mais teve qualquer contacto com a mãe.

Ainda segundo a mesma publicação, o jovem tem sido um aluno aplicado com bons resultados académicos para orgulho familiar.

Maria das Dores é mais ainda de David Motta, fruto de uma relação anterior. David é uma figura bem conhecida da sociedade portuguesa pela sua excentricidade, exuberância e gosto pelo luxo, tal como a mãe. Depois da condenação da progenitora, David saiu do país e mudou-se para Nova Iorque.

Regressou a Portugal nos primeiros dias de janeiro para acompanhar a mãe na primeira saída precária, só possível porque Maria das Dores fez assunção de culpa e mostrou arrependimento.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável