pub

Notícia

Polémica

Renato Sanches foi vítima de racismo na Alemanha

O internacional português não fez amizades em Munique onde, segundo um amigo de infância, Renato Sanches foi vítima de várias atitudes racistas.
03 de setembro de 2017 às 11:16
Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches Renato Sanches com o irmão mais novo Renato Sanches com o irmão mais novo Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches vítima de racismo em Munique Renato Sanches vítima de racismo em Munique O jovem, de somente 19 anos, já é muito admirados pelos fãs do futebol e requisitado para autógrafos e fotografias. Renato Sanches vítima de racismo em Munique Fotografado na Musgueira, bairro onde cresceu e onde volta sempre que está em Portugal, para estar com a família e os amigos. As tranças são a sua imagem de marca. É a mãe, Maria das Dores, que lhas faz; o cabeleireiro Nelson Lima, amigo de Renato, só faz a manutenção do penteado. Renato Sanches acabou por viajar para a Polónia, tem feito alguns treinos condicionados, mas a infeção no ouvido piorou. Renato Sanches com a camisola do Bayern de Munique
Renato Sanches vítima de racismo em Munique

No dia 18 de Agosto, Renato Sanches completou 20 anos de idade. O ‘Bulo’ estava feliz. Alguns familiares e amigos foram até Munique, para celebrar esta data com ele. Aliás, foi deles que mais sentiu falta, na Alemanha, no último ano.

A carregar o vídeo ...
;

Só que, nessa sexta-feira, o Bayern de Munique recebeu, e venceu, o Bayer Leverkusen. Renato, apesar de se sentir apto "e com muita vontade de jogar, no dia em que fazia anos, não foi convocado e ficou muito em baixo", conta um amigo íntimo do futebolista.

Renato Sanches com a camisola do Bayern de Munique A mãe de Renato Sanches na varanda da nova casa, oferecida pelo filho Renato Sanches queixou-se de dores nos ouvidos, nas vésperas da partida da Seleção de Sub-21 para a Polónia e teve que ser assistido no hospital. Renato foi criado pela mãe mas nunca perdeu o contacto com a família paterna. Este é um momento de dor para o jovem, de 19 anos Renato Sanches tem uma forte ligação a toda a família, sobretudo à mãe. Agora, vê partir a avó paterna, de 94 anos A mãe do futebolista, atualmente ao serviço do Bayern de Munique, com a restante família, em casa. Na sexta, 17, um incêndio de grandes dimensões provocou o pânico entre a vizinhança, na Alta de Lisboa Maria das Dores tatuou, no braço esquerdo, o rosto do filho, de 19 anos. Foi a empresária a representar o filho no funeral da avó paterna de Renato Renato Sanches recebeu a família, em Munique, no verão. Na altura, estava feliz. 'Bulo' chora a morte da avó paterna, que nunca esqueceu Renato com 12 anos, já na Academia do Seixal, equipado com as cores do clube do seu coração, o Benfica, onde se formou Sorridente, pela seleção principal de Portugal, no Euro 2016, onde se sagrou Campeão Europeu Renato Sanches com o irmão mais novo A família de Renato Sanches A família de Renato Sanches A família de Renato Sanches A família de Renato Sanches A família de Renato Sanches
A família de Renato Sanches

Renato, ainda assim, foi ao estádio e, com ele, foi o grupo de familiares e amigos que viajaram até à Alemanha. "Não o convocaram mas puseram-lhe um bolo e champagne no camarote. Só que ele estava tão triste que não subiu. O empregado veio chamá-lo mas ele disse que não ia e mandou-nos vir embora com ele", revela o mesmo amigo.

A carregar o vídeo ...
;

O internacional português sentiu-se triste com toda a situação, daí a sua atitude, perante a oferta de bolo e champagne. "O Bulo ficou revoltado, sentido. Aliás, durante os últimos meses ele mostra muitas vezes que sente algum racismo, não no clube, mas na Alemanha. E isso também o deita muito abaixo".

"O BULO SENTE-SE POSTO DE PARTE"

O médio ofensivo irá agora para o País de Gales, onde estará ao serviço do Swansea até ao final da temporada, sem opção de compra, o que demontra que o clube alemão continua a contar com ele. O arrastar de uma decisão, sobre o seu futuro desportivo, também o abalou.

Renato Sanches queixou-se de dores nos ouvidos, nas vésperas da partida da Seleção de Sub-21 para a Polónia e teve que ser assistido no hospital. No dia 6, na Cidade do Futebol, em Oeiras, Renato treinava normalmente, com os colegas e nada faria supor que poderia adoecer. O médio a dominar a bola, na Cidade do Futebol, na terça-feira, 6 de junho. Renato Sanches acabou por viajar para a Polónia, tem feito alguns treinos condicionados, mas a infeção no ouvido piorou. O jogador foi eleito "Jogador Revelação do Ano", troféu que recebeu na Gala Quinas de Ouro, em março de 2017. O futebolista, com o agente, Jorge Mendes, e a família aquando do o prémio Golden Boy 2016, em outubro, Esta distinção já foi dada a jogadores como Messi ou Pogba. O futuro de Renato, que ainda é jogador do Bayern de Munique, ainda não está decidido para a próxima época. As tranças são a sua imagem de marca. É a mãe, Maria das Dores, que lhas faz; o cabeleireiro Nelson Lima, amigo de Renato, só faz a manutenção do penteado. Renato Sanches a celebrar a vitória do Euro 2016, em França, ao serviço da Seleção Nacional. O jovem, de somente 19 anos, já é muito admirados pelos fãs do futebol e requisitado para autógrafos e fotografias. Ao lado de Cristiano Ronaldo, em campo. Uma possível transferência para o Real Madrid já foi falada, mas nada é certo. Renato Sanches, extremamente feliz, ao ser recebido pelo Presidente Marcelo, após a vitória no Euro 2016. O futebolista, à semelhança dos restantes jogadores da Seleção vencedora do Euro 2016, é Comendador da Ordem de Mérito. A celebrar o tricampeonato, em maio de 2016, ao serviço do Benfica, de onde voou para o Bayern de Munique. Fotografado na Musgueira, bairro onde cresceu e onde volta sempre que está em Portugal, para estar com a família e os amigos.
Renato Sanches impedido de jogar

Recorde-se que só no dia anterior ao fecho do mercado, Renato ficou a saber o seu destino. "O Bulo sente-se posto de parte. É um sentimento que se tem vindo a arrastar. E a vida na Alemanha não é nada fácil, eles são racistas sim, por muito que digam o contrário. Os amigos que ele tem são os de cá. Lá dá-se com meia dúzia de malta, é complicado", analisa este amigo e confidente do atleta, que foi campeão europeu, em 2016, ao serviço da Selecção Nacional.

A carregar o vídeo ...
;

Leia toda a história na TV Guia desta semana, já nas bancas!

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável