Notícia

Crime

Sabe quanto tempo falta para Renato Seabra sair da prisão?

Em 2011, o jovem Renato Seabra tirou a vida ao cronista Carlos Castro de forma particularmente bárbara. Foi condenado a uma pena de 25 anos de cadeia a prisão perpétua. Mas poderá sair antes e regressar a Portugal. Saiba como.
10 de janeiro de 2018 às 08:00
Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal Renato Seabra na entrada do hospital Bellevue. Imagem de câmara de vigilância Imagens de Renato Seabra no Hospital divulgadas pelo Supremo Tribunal de Nova Iorque
Renato Seabra terá 46 anos quando regressar a Portugal

Em 2011, Renato Seabra cometeu um crime que chocou o país e mudou para sempre o rumo da sua vida. Em Nova Iorque assassinou o cronista social Carlos Castro, a 7 de janeiro, com contornos particularmente macabros, num quarto de hotel.

7 anos depois do crime, o antigo modelo tem agora 28 anos e cumpre pena de prisão num dos estabelecimentos prisionais norte-americanos mais temidos.

Localizada em Dannemor, junto da fronteira com o Canadá, é conhecida como a "Sibéria de Nova Iorque", por causa do clima frio. É um dos maiores presídios de "alta segurança" dos Estados Unidos da América e desde que foi construída, em 1844, tem uma história de duras penas para os detidos – obrigava os prisioneiros a trabalhar nas minas e chegou a ser palco de execuções de pena de morte através da cadeira elétrica, no século XIX.

...
Clinton Correctional Facility
É lá que o antigo modelo terá de cumprir o tempo mínimo da pena, sem qualquer possibilidade de ser extraditado para Portugal. O crime que cometeu não permite que saia por bom comportamento.

Renato Seabra, foi condenado a uma pena de 25 anos de cadeia a prisão perpétua. Será deportado para Portugal logo que atinja o limite mínimo da pena, em 2036. Terá então 46 anos de idade. 

A legislação penal do estado de Nova Iorque não permite qualquer desconto na pena, por exemplo por bom comportamento, no caso dos crimes de sangue graves, como o tribunal classificou o de Renato Seabra quanto à forma bárbara como matou Carlos Castro.


Carlos Castro tinha 65 anos quando morreu no quarto do Hotel Intercontinental, ocupado pelos 2. O cronista social foi torturado e mutilado durante horas.

Odília Pereirinha é a única visita de Renato Seabra, na prisão que fica junto à fronteira com o Canadá Joaquim Seabra, pai do assassino de Carlos Castro, mantém com o filho uma relação distante, falando com Renato ao telefone Renato queria ser modelo e participou no programa 'À procura do sonho', tendo ficado em 3º lugar Nada faria supor o que aconteceu: Renato era um rapaz socialmente bem inserido Em Cantanhede chegou a ser feita uma vigília de apoio a Renato e sua família Odília numa das suas viagens para Nova Iorque Um detalhe da cena do crime, no quarto de hotel onde tudo aconteceu Renato Seabra com Carlos Castro, no elevador do hotel, antes do crime Renato com o taxista que o levou ao hospital, na noite do crime Dentro do Bellevue Hospital, Renato foi detido e colocado na ala psiquiátrica
Renato isolado em prisão de alto risco
Depois do crime, Renato tomou banho saiu para andar nas ruas de Nova Iorque, tendo dado entrada no Bellevue Hospital, devido aos ferimentos nos braços. 

Em tribunal, o jovem tentou alegar insanidade mental temporária para se defender, mas não conseguiu convencer o júri. 

Carlos Castro com Judite Sousa, em 2010 O cronista social com Teresa Guilherme, em 2010 Margarida Marante e Carlos Castro, em 2010 Com Nicolau Breyner, em 2010. Carlos Castro era querido entre as mais diversas figuras da sociedade portuguesa Castro e Maria de Jesus Barroso Carlos Castro com outros grandes amigos: Manuel Luís Goucha e Cláudio Montez Com Clara de Sousa Nuno Guerreiro e o cronista social O último aniversário que Carlos Castro celebrou - 65 anos - no restaurante O Madeirense, em Lisboa A vida de Carlos Castro em imagens Com Lili Caneças e João Libério Fátima Lopes e Castro Lili Caneças era uma das melhores amigas do cronista José Cid a ser entrevistado por Carlos Castro A última produção fotográfica do cronista social para a FLASH!, em Outubro de 2010 Com Ruth Bryden, que foi quem o socorreu aquando da tentativa de suicídio, no final dos anos 80 Marina Mota e o cronista Com Luísa Castel-Branco A vida de Carlos Castro em imagens A vida de Carlos Castro em imagens A vida de Carlos Castro em imagens Carlos Castro foi um dos mais influentes cronistas sociais portugueses A vida de Carlos Castro em imagens A vida de Carlos Castro em imagens
A vida de Carlos Castro em imagens


Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável