Notícia

Polémica

'Supernanny': Presidente do IAC alerta para risco de suicídio

O alerta surgiu na noite desta segunda-feira, durante o debate que a SIC fez em redor do programa líder de audiências e de polémicas, com acusações de exposição excessiva das crianças e dos perigos do bullying e respetivas consequências.
22 de janeiro de 2018 às 22:25
...
'Supernanny': Presidente do IAC alerta para risco de suicídio

O programa de Teresa Paula Marques, na SIC, está a provocar um debate aceso na sociedade portuguesa. 'Supernanny' é um programa líder de audiências mas também de polémicas.

Desde a primeira hora, muitas vozes se levantaram contra a exposição mediática das crianças que são "intervencionadas" pelo programa.

Ao longo das oito emissões da primeira edição do programa dos serões de domingo da SIC, passam pelo formato 8 famílias. "Trata-se de famílias com meninos birrentos, com falta de regras. Mas não há patologias, ou seja, não há meninos especiais, só casos comuns. Faltam é regras", explica Teresa Paula Marques, psicóloga clínica, especialista em psicologia infantil, e rosto do programa.

Há birras de todos os géneros, em quase todas as casas onde existem crianças. Há miúdos que não querem comer a sopa. Outros fogem na hora do banho. E muitos batem o pé na hora de deitar.

...
Rosário Farmhouse, diretora da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens

Exibido em mais de 20 países, 'Supernanny' tem sido defendido e repudiado onde quer que é transmitido e Portugal não ficou imune à controvérsia. No serão desta segunda-feira, 22, a SIC promoveu o debate. Com moderação de Conceição Lino, o formato 'Supernanny' foi defendido por Júlia Pinheiro, diretora de Programas de Carnaxide, e pela psicóloga Cristina Valente. Do outro lado estavam as representantes do Instituto de Apoio à Criança, Dulce Rocha, e da Comissão Nacional de Promoção dos Direitos e Proteção das Crianças e Jovens, Rosário Farmhouse.

...
Dulce Rocha, presidente de direção do Instituto de Apoio à Criança

E foi precisamente desse aldo da barricada que chegou o alerta mais perturbador. Dulce Rocha, do IAC, refere que esta [do programa] "é a exposição mais negativa que todas as crianças têm. As birras e desobediências. Ela não vai gostar de se ver". "A criança sofre ao ver-se retratada de forma negativa. Há crianças que se suicidam", alerta a presidente do IAC.

A psicóloga Cristina Valente contrapõe e congratula-se porque "finalmente há um programa sobre parentalidade". "O programa ['Supernanny'] mostra-nos que a responsabilidade da dinâmica familiar é dos pais. A culpa não é das crianças", defende. "Não posso dizer que daqui a 20 anqos uma criança se suicida ou o que quer que seja", insiste mais adiante na discussão.

Líder de audiências, 'Supernanny' trouxe para a praça pública a discussão de um tema que muitos pretendem que seja resguardado no seio familiar: os desafios, os dramas, as dificuldades e os traumas da parentalidade.   

  

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável