Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues TV Meu amor

Notícia

2017: O melhor e o pior

Na programação e na Informação dos três canais generalistas, o ano teve, como sempre, bons e maus programas, mas também muitos momentos para esquecer.
22 de dezembro de 2017 às 07:00

O ano termina com dois bons momentos: Ana Leal, primeiro, e Alexandra Borges com Judite França, depois, assinam, na TVI, óptimas reportagens.

As séries informativas de Pedro Coelho, na SIC, as reportagens do Sexta às 9, na RTP-1 (sobretudo sobre os fogos), e a entrevista de Vítor Gonçalves a Sócrates também fazem parte do melhor do ano na informação generalista.

O pior foi o condicionamento da informação da TVI, alguns projectos da SIC, como a rubrica do ex-árbitro Duarte Gomes 'Ó Senhor Árbitro' ou o híbrido 'Nunca Visto', e a falta de inteligência da RTP na gestão do canal de informação.

Na programação, o pior do ano foram as séries da RTP, com 'A Criação' no topo da lista, e alguns programas, como o concurso de Alvim ('O Avô Fugiu de Casa'), as conversas de Bruno Nogueira e Esteves Cardoso (também eles 'Fugiram de Sua Casa') ou o 'Biggest Deal', da TVI.

Na categoria de melhores programas do ano estão as recentes novelas da TVI, 'A Herdeira' e 'Jogo Duplo',  o 'The Voice', da RTP, e, na SIC, o 'E Se Fosse Consigo', de Conceição Lino, e as 'Vidas Suspensas', de Ribeiro Cristóvão e Sofia Pinto Coelho.

Finalmente, houve momentos para esquecer: na RTP, a final da Taça em futebol feminino foi interrompida por um concerto, e o título mundial de Inês Henriques nos 50 quilómetros de marcha foi ignorado. Na SIC, a ridícula mascote dos 25 anos da estação não deixou saudades, e a taróloga Maria Helena, com os seus conselhos insensatos às mulheres traídas, saiu tarde demais.

Para esquecer é também o 'Futebol Mais', da TVI, que saiu da antena sem aviso prévio. 

Mais notícias de Dicionário do Amor

Pai

Pai

Pai: s.m. Criatura mágica, avistada apenas por filhos amados. A magia de algo, ou de alguém, está em quem a vê — e não em quem a faz.

O sexo e a Igreja

As relações e reflexões da Igreja sobre a sexualidade são dos momentos mais terríveis na história desta instituição eclesial e com a qual continua sem acertar o passo.
O Gordo vive e aperta com Cristina

O Gordo vive e aperta com Cristina

Fernando Mendes tem público, tem carisma e uma genuinidade incrível. Quem se apressou neste quase último ano a fazer-lhe um funeral estava bem enganado.

O futsal já cria heróis

Final do Europeu teve audiência digna de jogo de futebol. A chegada a Portugal dos jogadores da Selecção Nacional levou uma pequena multidão às ruas, em domingo de Carnaval, provando a capacidade de mobilização da modalidade.
Eu quero que tu sejas a minha mãe

Eu quero que tu sejas a minha mãe

Vou ali e já venho, não demoro nada, umas semanas, duas ou três, vais ver que passa num instante, digo ao Ramsés enquanto lhe faço festas na cabeça. O Ramsés foi uma herança da minha irmã Isabel que se apaixonou por um surfista e trocou as Avenidas Novas pelo Havai.
Ópio

Ópio

Ópio: s.m. Aquilo que serve para salvar os desapaixonados do tédio; só quem não ama se entedia.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável