pub
Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás das câmaras

Notícia

Bendita TV por cabo!

Já há muito que deixei de fazer parte do séquito que continua a assistir resignado aos conteúdos oferecidos pelos canais generalistas. A RTP, a SIC e a TVI perderam a magia, a capacidade de surpreender.
13 de setembro de 2017 às 15:40
...
Bendita TV por cabo!

Os novos tempos desencorajam o investimento em reality shows-veja-se, por exemplo as audiências calamitosas de 'Love on Top' – e a aposta obsessiva em novelas, ficção e programas de entretenimento desprovidos de qualquer ponto de interesse para os telespectadores.

Já há muito que deixei de fazer parte do séquito que continua a assistir resignado aos conteúdos oferecidos pelos canais generalistas. A RTP, a SIC e a TVI perderam a magia, a capacidade de surpreender.

Não por falta de meios, mas tão simplesmente por falta de ideias de quem as dirige, de quem tem uma inequívoca responsabilidade objectiva sobre os conteúdos que todos os dias chegam aos lares de milhões de portugueses. A televisão por cabo ganha terreno e cresce alavancada por um leque cada vais mais diversificado de canais, transformando-se no porto de abrigo para quem, como eu, foge a sete pés de lixo televisivo.

Mas a vantagem da televisão por cabo está longe de se limitar à oferta quase infinita de conteúdos. Existe também uma preocupação irrefutável em satisfazer os desejos e os anseios dos telespectadores. O regresso das séries que os fãs mais pedem e as estreias criam a oportunidade perfeita para ganhar vantagem nas audiências.

O que seria dos portugueses sem os noticiários da meia-noite nos canais de informação por cabo, com uma selecção das notícias mais relevantes e um olhar mais dinâmico sobre o que de mais importante se passou no país, sem nunca deixar espreitar o dia seguinte?

Como seria a vida dos portugueses sem a televisão por cabo, alheada de um livre arbítrio sem precedentes na história do meio audiovisual e desguarnecida da nova tecnologia, autêntica bússola para escapar a grelhas de programação obsoletas? Por todos estes motivos e mais alguns: bendita TV por cabo!

Mais notícias de Dicionário do Amor

Número

Número

Número: s.m. Aquilo que, para os cabrões, significa tudo — o que é mais uma prova de que não valem nada. Nada do que vale a pena na vida é contável.

Barcelona

O processo independentista catalão tem sofrido de ausência de razão quer da parte do governo catalão, desrespeitando leis gerais que estruturam a soberania do Estado espanhol, quer do governo central que respondeu a pontapé e à bastonada às provocações que os nacionalistas realizaram.

Manzarra ainda goza

O apresentador de 'Vale Tudo' continua a ser um irresponsável nas declarações que faz. Desta vez, diz que se está a “marimbar para as audiências”. Mas ninguém na SIC tem mão neste jovem, de 32 anos? E os accionistas que metem dinheiro em Carnaxide deixam isto acontecer?

O fim dos reality shows

Biggest Deal bate recordes negativos de audiências. O programa não convence, e Teresa Guilherme mostra que não está confortável com o formato. Isso é mortal.
Fatias de vida

Fatias de vida

Pego no caderninho preto e sento-me na esplanada das Portas do Sol que é a minha nova cantina desde que troquei o andar na Lapa por umas águas furtadas em Alfama. Precisava de limpar os últimos anos da cabeça e do coração, portanto nada melhor do que mudar de casa quando não consegues mudar de vida.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável