Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão meu amor

Notícia

Lúcia, a Santa do Povo

A caminho do centenário das aparições e da visita do Papa, um documentário sobre a vidente de Fátima mostra a dimensão humana de uma mulher cuja vida se cruzou com a História e com o fenómeno da fé.
21 de abril de 2017 às 10:51

Ocentenário das aparições trará o Papa Francisco a Portugal, a 12 e 13 do mês que vem. Como sempre acontece nestes momentos de enorme mobilização colectiva, os diferentes canais preparam emissões especiais, grandes reportagens, uma panóplia de meios e de conteúdos que sairá, em qualquer circunstância, em benefício de todos nós, espectadores.

São ocasiões em que a televisão mostra o que vale, e a verdade é que o nosso mercado de canais de informação, altamente competitivo, proporciona regularmente emissões de enorme qualidade. Ora, nesta contagem decrescente para a visita papal foi já emitido um documento histórico, neste caso na CMTV. No ano 2000, ao fim de décadas de clausura, Lúcia de Jesus visitou os seus locais de infância.

Sítios marcados pelo destino, que já fazem parte da memória de um povo e do património de uma religião. Sempre que saía do convento, Lúcia já era tratada como santa, rodeada por pequenas multidões que procuravam tocar-lhe, beijá--la, pedir-lhe intercessão divina. São imagens inéditas agora emitidas no documentário A Santa do Povo, um trabalho belíssimo, assinado pela jornalista Mónica Palma, que desvenda a dimensão humana de uma personagem histórica fascinante.

Nessa altura, uma conversa com o bispo de Leiria revela que a mulher que em breve será beata da Igreja Católica sofria  com medo da multidão sempre que saía à rua, lavava-se dos beijos frenéticos quando regressava, e quando ouviu falar da Rússia pensou que se tratava da burra do vizinho. Lúcia de Jesus morreu a 13 de Fevereiro de 2005.

Mais notícias de Por detrás das câmaras

El Portugués

El Portugués

Paulo Futre não conseguiu conter as lágrimas no programa 'Liga D´Ouro', emitido pela CMTV, quando Octávio Machado lhe lançou um elogio. As palavras do ex-treinador desmontaram-lhe o rosto, quase sempre sorridente, e revelaram ao país um homem sensível, humilde.
Papiro

Papiro

Papiro: s.m. Primeiro meio de transporte de alta velocidade da história do mundo. Não é o que não está perto que faz doer; é o que não se sente perto.
Lula preso

Lula preso

A detenção do ex-presidente da República do Brasilé uma gota de água, num estado dominado pelo poder negro da corrupção. O actual, Michel Temer, espera a sua vez de ir para a cadeia.
Actores (quase) unidos

Actores (quase) unidos

Sempre ouvi dizer que a classe artística não é unida. Que eram facadas atrás de facadas entre os colegas. Mas ver os “miúdos” Cláudia Vieira, José Mata e Sara Prata, entre outros, a lutarem na rua por uma profissão digna, com mais e melhores condições, abre uma janela de esperança.
Lenta é a combustão

Lenta é a combustão

A lua começou a trepar pelo firmamento, de um amarelo impertinente, como uma bola de ténis gigante lançada por um canhão, atrasada por uma imagem em câmara muito lenta. Lenta é a combustão, lembro-me de ter pensado, antes que o meu cérebro, aparentemente atento e desperto, se ia desligando nas suas funções, uma a uma, como um edifício de muito andares onde a luz vai falhando por sucessivos curto-circuitos e a escuridão galgando a fachada até ao último andar.
A ESTÁTUA de Ronaldo

A ESTÁTUA de Ronaldo

A principal razão para os directos serem momentos tão especiais de televisão é que, a qualquer momento, pode acontecer algo inesquecível. Foi assim com o golo de bicicleta.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável