pub
Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

O novo hino de Portugal

Salvador Sobral, elevado ao estatuto de herói nacional, viveu um autêntico conto de fadas, na Ucrânia, e alcançou uma inédita vitória para o nosso país.
19 de maio de 2017 às 08:00
Não houve amor à primeira vista entre os portugueses e a canção que conquistou a Europa. Pelo menos para os espectadores da RTP1 que, em Março, viram o Festival da Canção e decidiram votar por telefone, a melhor música era outra. O tema Nova Glória, dos Viva la Diva, ficará para sempre com a duvidosa fama de ter relegado Amar pelos Dois para segundo lugar no voto popular.

O público que se manifesta por telemóvel durante os directos não tem sempre razão – algo que deve ser uma lição importante para os formatos televisivos de talentos. Na verdade, sem a votação do júri, o novo herói nacional não teria, sequer, ido a Kiev, e o País não teria encontrado o hino perfeito para os novos tempos. Parece uma contradição, mas não é: com uma canção melancólica, Salvador Sobral transformou-se na voz do optimismo que os portugueses têm vivido nos anos mais recentes.

Um optimismo que associa a vitória no eurofestival ao título europeu de futebol e ao crescimento económico, tudo sintetizado, genericamente, no que é designado como um "bom momento" para Portugal. Trata-se de um casamento inesperado entre um povo, que redescobriu o orgulho de ser português, e um jovem, simples e sem complexos, que critica os telemóveis e as armas tecnológicas, amante de jazz e com a postura de anti-herói.

Salvador é a estrela da próxima geração: despojado, assume a desconstrução das mensagens artificiais em nome da pureza do conteúdo, sem se render aos mecanismos de poder subsidiários das redes sociais, que, aliás, abomina, e que, mesmo assim, o glorificaram. Notável!

Mais notícias de Ana Gonçalves

Mar

Mar

Mar: s.m. Sinónimo perfeito de equilíbrio – e sinónimo perfeito de desequilíbrio; somos no interior da vida a areia no interior do mar: sabemos tão pouco de para onde vamos, e mesmo assim vamos, enrolados uns nos outros se pudermos, e soubermos, até que algum silêncio nos desassossegue do susto. Mas antes um navio afundado do que um que está sempre estacionado.

Humilhação

Não Há Crise, a nova aposta da SIC para os domingos à noite, prendeu mais 300 mil espectadores em relação à final de Just Duet. Confirma-se: João Manzarra é um erro de casting.

Rumo ao Canal-Selecção

Segredos, bastidores e intimidades, numa espécie de Big Brother do futebol: desta vez, o programa com imagens inéditas da equipa portuguesa foi produzido pela própria Federação.
O rapaz da lancheira

O rapaz da lancheira

Todas as grandes histórias de amor passam por um banco de jardim, desde a paixão dos meus pais até ao 'Notting Hill'. Há sempre um rapaz tímido, uma rapariga decidida, há sempre confidências e sorrisos, abraços adiados e beijos desejados.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável