pub
Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

O novo hino de Portugal

Salvador Sobral, elevado ao estatuto de herói nacional, viveu um autêntico conto de fadas, na Ucrânia, e alcançou uma inédita vitória para o nosso país.
19 de maio de 2017 às 08:00
Não houve amor à primeira vista entre os portugueses e a canção que conquistou a Europa. Pelo menos para os espectadores da RTP1 que, em Março, viram o Festival da Canção e decidiram votar por telefone, a melhor música era outra. O tema Nova Glória, dos Viva la Diva, ficará para sempre com a duvidosa fama de ter relegado Amar pelos Dois para segundo lugar no voto popular.

O público que se manifesta por telemóvel durante os directos não tem sempre razão – algo que deve ser uma lição importante para os formatos televisivos de talentos. Na verdade, sem a votação do júri, o novo herói nacional não teria, sequer, ido a Kiev, e o País não teria encontrado o hino perfeito para os novos tempos. Parece uma contradição, mas não é: com uma canção melancólica, Salvador Sobral transformou-se na voz do optimismo que os portugueses têm vivido nos anos mais recentes.

Um optimismo que associa a vitória no eurofestival ao título europeu de futebol e ao crescimento económico, tudo sintetizado, genericamente, no que é designado como um "bom momento" para Portugal. Trata-se de um casamento inesperado entre um povo, que redescobriu o orgulho de ser português, e um jovem, simples e sem complexos, que critica os telemóveis e as armas tecnológicas, amante de jazz e com a postura de anti-herói.

Salvador é a estrela da próxima geração: despojado, assume a desconstrução das mensagens artificiais em nome da pureza do conteúdo, sem se render aos mecanismos de poder subsidiários das redes sociais, que, aliás, abomina, e que, mesmo assim, o glorificaram. Notável!

Mais notícias de Hugo Alves

Totalmente Perdidos

Totalmente Perdidos

Na ante-estreia de 'Perdidos' havia muita gente à procura e outros a tentarem que ninguém os encontrassem. Barbara Lourenço ganha pela mulher desaparecida e Maria João Bastos por querer aparecer mais do que as estrelas do filme.
Obra do diabo

Obra do diabo

O ato de cobardia levado a cabo por Salman Abedi – que acabou por ceifar a vida a 22 pessoas – não merece qualquer tipo de adjetivação, pelo simples facto de não existir palavra adequada para descrever um crime tão hediondo.
Pedro Chagas Freitas: Leme

Pedro Chagas Freitas: Leme

Leme: s.m. Aquilo que comanda a direcção que escolhes; o mesmo que tu. Todas as decisões que tomas são tomadas por amor. O amor é, mais do que aquilo que tomas, aquilo que te toma por inteiro.

A sopa

Para além de ser extremamente saciante pelo seu alto teor em fibras, controlando-nos na tentação de exagerar nas opções que se seguem, é rica em sais minerais, vitaminas, água e tem poucas calorias.

Obrigado, Salvador

O vencedor do Festival da Eurovisão mostrou que o talento, neste caso musical, só faz sentido se estiver casado – sem aspas – com a humildade e a capacidade de ver o mundo a sério, de modo a tentar transformar o sonho em realidade.
Amanhã, talvez

Amanhã, talvez

Ela é o meu barco de papel, tão frágil quanto imortal, aquele ser alado que mais ninguém vê. Se fosse uma árvore, seria um jacarandá. Não interessa durante quanto tempo vai florir se as suas copas são as mais belas, para que nunca me esqueça dela o ano inteiro.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Notícias Seguintes

Notícias Seguintes


Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável