pub
Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

O Preço Certo renovado

Novo visual, mais dois anos de emissão. A RTP parece reforçar a aposta no formato das 19 horas. Por incrível que pareça, as novidades foram reveladas no programa do provedor do espectador.
28 de julho de 2017 às 10:37

O concurso de Fernando Mendes vai ter um novo cenário, em Setembro. Outra novidade: a RTP já terá garantido à produtora Fremantle a renovação do contrato por mais dois anos. Isso significa que a televisão do Estado perdeu a vergonha que demonstra ter do programa das 7 da tarde, e vai passar a defendê-lo? Nada disso.

A forma como foram dadas as duas notícias – cenário novo, contrato alargado – é mais um indício do silenciamento com que a RTP asfixia uma das suas principais apostas. Por incrível que pareça, a revelação não fez parte de uma campanha estruturada de promoção do formato.

As novidades chegaram através do programa A Voz do Cidadão. Ou seja: em bom rigor, tais novidades podem nem ser oficiais. Mas o provedor dos espectadores fez mais: a reportagem apresentada no programa traçou um retrato impressionante do serviço público prestado por Fernando Mendes. Vimos excursões de centenas de quilómetros, pessoas que saem de casa de madrugada, vêm do País profundo para visitar Lisboa, muitas vezes pela primeira vez na vida. Tudo, para assistir a O Preço Certo.

Vimos comida e bebida oferecidas em grandes quantidades, bens essenciais que a produção encaminha para instituições de solidariedade. Vimos, finalmente, que os objectos oferecidos são guardados pelo apresentador, numa espécie de "museu Fernando Mendes". Vimos tudo isto, e no final ficámos a saber que O Preço Certo vai continuar, e será renovado.

Bem haja, Jorge Wemans: alguém na RTP tem que se preocupar com as grandes opções estratégicas do canal. O público agradece.         

Mais notícias de Dicionário do amor

Ofender

Ofender

Ofender: v. Aquilo que só fazes a quem te ama; quando alguém que não amas te ofende não te ofende coisa nenhuma — e é sequer pensar que o faz que é ofensivo.

Violência juvenil

É certo que a culpa é de quem matou e a eles devem ser imputada a responsabilidade criminal sobre o sucedido. Em matéria criminal, essas duas dimensões da nossa existência social é individual.
SIC e TVi24: tiros nos pés

SIC e TVi24: tiros nos pés

A SIC acaba com ‘Juntos à Tarde’, de João Baião e Rita Ferro Rodrigues, em menos de um ano. E a TVI24 quase parece a BTV… Um desastre total.
Os pesadelos da TV

Os pesadelos da TV

As séries da RTP, os reality shows da TVI e os formatos da SIC ao domingo são os principais flops do ano, na área do entretenimento e ficção. Segunda parte do balanço de 2017 na televisão portuguesa.
Não podemos deixar que os rios sequem

Não podemos deixar que os rios sequem

Tudo muda depois de um furacão. Às vezes para sempre. Como naquela ilha, uma das mais belas do mundo, onde sonhei levar-te um dia, Caye Caulker, no Belize, esse paraíso entre o México e a Guatemala.
Canais em banho-maria

Canais em banho-maria

Por razões diferentes, este foi um ano perdido, tanto para a TVI, como para a SIC. Não houve dinheiro nem ideias, e o ano acaba como começou: programação pobre e grelhas sem rasgos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável