Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

Ocaso

Ocaso: s.m. Momento em que tudo se apaga no meio de nós; não precisamos de luz para ver o amor — precisamos do amor para ver a luz.
13 de novembro de 2017 às 09:55
...
Ocaso

Há algo de estranho na voz do meu pai,

uma queda, talvez, como se doesse a parte de trás das palavras,

gostar de alguém é conhecer-lhe o interior das palavras, não é?, entender o que não se diz,

li ontem num livro que estava pousado na mesa da sala,

Relacionadas Óbvio Nus Nunca Número Nota Nexo

a mãe sorri como se chorasse,

amar é também saber que é tão curta a distância entre o sorriso e a lágrima,

a casa cheia parece vazia, tudo se mantém na mesma mas sabe a mofo,

a mentira sabe a mofo, cheira a mofo,

amo-te haja o que houver,

os adultos não dizem com as palavras todas, usam quase-palavras, semi-frases, pedem que a dor doa menos quando as frases duram menos,

amo-te haja o que houver,

o meu pai abraça-me,

o meio dos teus braços é heróico, pai, nele nada me magoa, nada me toca,

o meio do amor é o único lugar do mundo onde nada nos magoa, onde nada nos toca,

só o amor, claro, mas quem nunca se magoou nunca foi gente,

não li num livro mas ouvi numa canção que passou no programa da manhã da rádio, aquele que ouvimos todos juntos a caminho da escola, o pai eufórico com mais um dia e a mãe ainda com o sono nos olhos, a acordar devagar, a sentir devagar,

aqueles senhores todos dizem piadas enlatadas mas às vezes sai uma frase que fica,

a vida é no meio das pessoas enlatadas às vezes encontrar uma pessoa que fica,

está tudo bem, um dia vais entender,

já entendo, mãe, já entendo,

vi o pai a esvaziar o guarda-fatos há bocado,

chorou tanto quando guardou a camisa que tu lhe deste pelo aniversário,

fui eu que escolhi, ele não sabe mas fui eu que a escolhi,

o meu pai tem muita pinta,

digo todos os dias às pessoas do colégio,

o amor tem muita pinta, mãe, e pai,

amar é ter pinta, porque não?,

o silêncio agora dói, e nunca doeu,

o fim do amor acontece no instante em que o silêncio começa a doer,

ama-se o que nos pacifica e o que nos descontrola, nunca o que não faz nada, muito menos o que nos dói pelo que já não é, pelo que já foi,

tudo o que nos magoa é a ausência,

ainda estás, pai,

amo-te,

ainda estás, mãe,

amo-te,

mas ainda não sei entender como vou amar-vos em separado,

somos filhos de um só amor, não é?, como havemos de aprender a separar partes de nós?,

quando for grande quero ser amado,

e amar, como é óbvio,

não posso escolher com quem ficar,

não se escolhe um braço, não se escolhe o melhor ângulo para morrer,

não se escolhe um pai, uma mãe,

quero que sejam felizes, só isso,

eu vou continuar, crescer,

quando for velho quero ter os meus velhos comigo,

e amar, não se já o tinha dito,

é este o amor para sempre que vem nos livros,

qual mais haveria de ser?

 

Ocaso: s.m. O mesmo que vazio. Deixas de ver quando deixas de sentir.

Mais notícias de Televisão Meu amor

Embaixador do futebol

Embaixador do futebol

Só mesmo uma conferência de imprensa de CR7 seria capaz de desviar as atenções globais  da consagração da equipa francesa, nova bicampeã do mundo, pelas ruas de Paris.
Verão cinzento

Verão cinzento

Precisamos de parar para pensar. Precisamos de parar para mudar o que ainda vamos a tempo de mudar. E fazer dessa mudança um hábito diário. Dizer boa tarde quando entramos num elevador. Conversar com a senhora que lava as escadas do prédio. Visitar aquele familiar que mora longe. Dormir sem o telemóvel na cabeceira. Mandar menos e mensagens e dar mais abraços. Enviar menos emojis e mais poesia. Usar mais o dom da palavra que é o poder que temos sobre o mundo. Ter mais tempo para os outros. Ouvir mais o coração.
Refazer

Refazer

Refazer: v.: O mesmo que viver. Quem nunca teve de se refazer nunca soube o que era viver.
Resgate em directo

Resgate em directo

O drama das 12 crianças e do seu treinador, retirados do labirinto de uma gruta pelos esforços dos mergulhadores, foi um evento global que emocionou o mundo através da televisão.
Bolas de Berlim

Bolas de Berlim

Era uma senhora típica do Estado Novo: para fora vivia para o marido, a casa e os filhos, por dentro implodia de tédio, sem a capacidade de entender porque sentia tanta neura. Na época usava-se o termo neurasténica, uma espécie de genérico para as maleitas do espírito e do coração femininos.
Redoma

Redoma

Redoma: s.f.: Único espaço do mundo que, apesar de exíguo, é infinito. Somos do tamanho do que conseguimos suportar, e mais ainda do tamanho do que conseguimos superar.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável