Pedro Chagas Freitas
Pedro Chagas Freitas Dicionário do amor

Notícia

Ofício

Ofício: s.m. Aquilo para que nasces; dizem que o génio é o que cria algo – mas o génio é só o que ama algo.
18 de dezembro de 2017 às 07:00
...
Ofício

Três cães no meio do lixo à chegada a casa, noite fechada, a rua sem gente,

mesmo que lá estivesse quem os abandonou a rua sem gente,

que pessoas são estas que não são pessoas nenhumas?,

três cães procuram a sobrevivência no interior de caixotes de lixo, os olhos,

Relacionadas Ofender Ódio Ocultar Oco Ocaso

vem buscar-me, vem salvar-me,

quem abandona um cão mata um cão,

que se faz quando nos tiram o que somos?,

abandonar é a morte maior, uma humanidade que nenhum humano tem,

vem buscar-me, vem salvar-me,

apetece desistir de acreditar em gente quando se chega a três cães abandonados à volta do lixo,

quando for pai vou ensinar a ser pessoa, nada mais,

um abraço, um beijo, perceber que a vida é salvar vidas, pouco mais,

ou mesmo nada mais,

vem buscar-me, vem salvar-me,

as nossas lágrimas à chegada à casa com os três cães no lixo à frente, o estômago moído, a incapacidade de seguir em frente, como se não fosse nada,

o que dói mais do que haver pessoas que passam pela dor como se não fosse nada?,

abraço-te, quero-te esconder em mim e esconder-me em ti,

amar é esconder e proteger no mesmo abraço,

mudar o mundo é abdicar de deixar tudo na mesma, tão simples,

vem buscar-me, vem salvar-me,

um dos cães a procurar o fim da fome num pacote de leite, os dentes como facas em mim,

um dia vou ser capaz de ser imune ao que magoa, hoje não,

e espero que nunca, na verdade,

ser imune ao que magoa é morrer,

os nossos gatos em casa, a saudade, três dias longe deles e a vontade de os apertar para nos salvarmos, o olhar,

vem buscar-me, vem salvar-me,

há tanto para salvar com um simples olhar,

nunca se descobriu a cura para o amor, ainda bem,

nem para a falta dele, na verdade,

o meu filho há-de ser insuficiente, incapaz, carregado de falhas, de medos, de ansiedades,

mas nunca amputado de amor, prometo,

a vida é aquilo que apesar de nos tirar tanta coisa nos dá cada vez mais possibilidades de amar,

cada pessoa pode pelo menos salvar um milhão ou mais de pessoas, e de vidas variadas,

contas por baixo, claro, para não elevar expectativas,

vem buscar-me, vem salvar-me,

um dos gatos pousado no colo, o outro a caminho, a paz sem igual de uma casa com pessoas dentro,

quem ama uma vida não lhe conta as patas,

vem buscar-me, vem salvar-me,

e eu vou, garanto,

anda comigo,

vens?,

e traz um pouco de fé nisto tudo, sim?

 

Ofício: s.m. Aquilo a que te dedicas ao longo da tua vida; espero, para teu bem, que o teu cargo seja amar. Pode doer, mas são, lá está, ossos do ofício.

Mais notícias de O tal canal

Finalmente o fim

Finalmente o fim

Se João Baião tem aparentemente solução na SIC, como actor, o mesmo não se poderá dizer de Rita Ferro Rodrigues. Mais um problema em Carnaxide… a juntar a tantos outros, como o de Bárbara Guimarães e Andreia Rodrigues  .
Bronca no Festival

Bronca no Festival

A meia-final de domingo foi um espectáculo televisivo competente, com um cantor que promete reeditar o fenómeno Salvador, mas fica marcada pelo engano na contagem dos votos, que alterou a lista de finalistas.
Pai

Pai

Pai: s.m. Criatura mágica, avistada apenas por filhos amados. A magia de algo, ou de alguém, está em quem a vê — e não em quem a faz.

O sexo e a Igreja

As relações e reflexões da Igreja sobre a sexualidade são dos momentos mais terríveis na história desta instituição eclesial e com a qual continua sem acertar o passo.
O Gordo vive e aperta com Cristina

O Gordo vive e aperta com Cristina

Fernando Mendes tem público, tem carisma e uma genuinidade incrível. Quem se apressou neste quase último ano a fazer-lhe um funeral estava bem enganado.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável