pub
Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues Televisão Meu Amor

Notícia

Pedro Guerra e a CMTV

Em plena crise dos e-mails, o comentador do Benfica ataca o jornalismo livre da televisão do Correio da Manhã, onde se estreou e de onde saiu porque tinha um cargo incompatível na BTV.
16 de junho de 2017 às 07:00
Pedro Guerra e a CMTV
Foto: Cofina Media

Pedro Guerra é um comunicador enérgico, que desenvolveu uma personalidade televisiva inconfundível. O percurso como comentador começou em 2013, na CMTV, com Paulo Andrade, Octávio Machado e o ex-árbitro Jorge Coroado.

Guerra protagonizou grandes duelos televisivos, sobretudo com Coroado, em redor do Apito Dourado. Apesar disso, e porque um canal não se faz só de audiências, Guerra teve de sair da CMTV.

A determinado ponto, chegou ao conhecimento da direcção do CM e da CMTV que Pedro Guerra tinha sido investido no cargo de director-geral de Conteúdos da BTV, facto que desconhecíamos e para o qual não tínhamos sido alertados.

Considerámos que um cargo de responsabilidade numa televisão concorrente, ainda por cima vinculada a um clube, era incompatível com o lugar de comentador-representante desse mesmo clube na CMTV. Foi o que, pessoalmente, lhe transmiti numa conversa, que aconteceu (refiro-o, para evitar problemas de memória) num café que existe no edifício do Correio da Manhã.

A presença regular de Guerra na CMTV terminou nessa altura, sem embargo de alguns convites pontuais. Desde então, ele passou a ser um problema de Luís Filipe Vieira e do Benfica. Agora, em plena crise dos e-mails, Guerra tenta afastar a pressão que o submerge através de ataques à CMTV e com tentativas de reescrever a história da sua saída da estação líder do cabo.

A crítica ao jornalismo livre é normal em personalidades como Pedro Guerra. Já a reescrita da história só se justifica com nova falha de memória, algo que, pelos vistos, o ataca frequentemente. 

Mais notícias de O Tal Canal

Bombeiro, meu herói

Nunca os vi queixarem-se de nada, mesmo quando deixam mulheres, filhos e pais para trás, sem saber se regressam ao conforto do lar. Ali não há lugar ao cansaço, ao medo, à fome nem à sede.

O fogo na RTP, SIC e TVI

A RTP1 foi a estação que reagiu melhor, no trabalho de campo e na agilidade de grelha. A TVI ganhou no sensacionalismo. Já a SIC passou ao lado da tragédia, e perdeu em toda a linha
Solistício de verão

Solistício de verão

No dia mais feliz do ano acho que sou tão feliz em Belém como na Sardenha. E nem sequer tenho de apanhar nenhum avião. Afinal, a felicidade nunca está num lugar, está sempre ou na cabeça ou no coração. E se estiver nos dois ao mesmo tempo, então é o pleno.

Manifesto "pró-banho" nas tuc-tuc

Pessoal sério das tuc-tuc: vamos pôr ordem nisto! Chega de condutores desmazelados, com t-shirts a precisar de ser trocadas há três dias e a querer dar baile aos "camones" em carripanas emporcalhadas. Corram com os "carochos"! Tuc-tuc digna de Lisboa é limpinha e com condutor cheiroso.
O inferno na Terra

O inferno na Terra

As chamas continuam a ganhar a guerra perante a passividade de um governo, cujas responsabilidades, sobretudo em relação ao incêndio de Pedrógão Grande, jamais poderão ser escamoteadas.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável