pub
Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores piquete de polícia

Notícia

Ressaca de Fátima

A explosão de uma bomba naquele recinto de fé teria lançado o caos e destruído uma bela festa religiosa e assumiria proporções mundiais.
19 de maio de 2017 às 08:00

Sabendo-se que grandes multidões são alvos apetecíveis para os terroristas, a preparação da operação, que assegurava tranquilidade às centenas de milhares de pessoas que esperava o Papa Francisco, foi um trabalho gigantesco que correu longe do olhar dos curiosos. A explosão de uma bomba naquele recinto de fé teria lançado o caos e destruído uma bela festa religiosa e assumiria proporções mundiais.

Felizmente não foi assim. Desde o encerramento das fronteiras, passando pelo controlo apertado do espaço aéreo até aos serviços de informações e policiamento de proximidade, todos os aspectos da segurança foram assegurados e, como sempre, quando as coisas correm bem, não existem notícias nem se fala deste esforço invisível.

Apenas com uma reserva. As desastradas declarações da ministra da Administração Interna, a propósito das acomodações dos militares da Guarda Republicana mobilizados para prestar serviço naquele recinto. Dormindo em colchões espalhados pelo chão de grandes pavilhões, houve da parte dos militares queixas da falta de condições pois não havia casas de banho acessíveis para perto de dois mil homens. O comentário da ministra quis ser jocoso, sugerindo que talvez estivessem sem protestos se ficassem alojados num hotel de cinco estrelas.

Não teve a resposta que merecia. Em hotéis de cinco estrelas ficam alojados ministros e não deve haver um agente policial que sonhe ascender a esse panteão de deuses, por mais medíocres que sejam. É certo que estavam numa operação de grande envergadura e responsabilidade. Porém, as condições mínimas de sobrevivência são elementares quando se trata de logística. Sobretudo de casas de banho. Ora não perceber isto, revela como voltamos sempre à velha necessidade de recordar que polícias e guardas não são bichos. Coisa que a senhora ministra parece ignorar.

Mais notícias de Piquete de Polícia

Lágrimas por Manchester

O padrão é sempre o mesmo. Grandes concentrações de pessoas com a certeza de que a comunicação social lhes dará grande divulgação, que potencia ainda mais o medo, e lá explode mais outra bomba, matando a eito os inocentes que por ali se encontram.

Tão mal que isto vai...

Esperava mais de MasterChef Celebridades, na TVI, ainda para mais sendo uma estreia, e os Globos de Ouro voltaram a defraudar-me. E, sim, Bárbara Guimarães teria feito melhor do que João Manzarra, apesar de considerar que a sua hora na TV tenha chegado ao fim com o polémico divórcio com Manuel Maria Carrilho.

Um Globo para Bárbara

A apresentadora subiu ao palco acompanhada por Rodrigo Guedes de Carvalho. Juntos, protagonizaram o momento alto da noite num momento de rara humanidade em televisão.
Ratoeiras e labirintos

Ratoeiras e labirintos

Todos vivemos numa labirinto, mas acredita que é muito pior ficar presa numa ratoeira montada por um oportunista emocional que usa a tua fraqueza temporária para te fechar numa gaiola definitiva.
Totalmente Perdidos

Totalmente Perdidos

Na ante-estreia de 'Perdidos' havia muita gente à procura e outros a tentarem que ninguém os encontrassem. Barbara Lourenço ganha pela mulher desaparecida e Maria João Bastos por querer aparecer mais do que as estrelas do filme.
Obra do diabo

Obra do diabo

O ato de cobardia levado a cabo por Salman Abedi – que acabou por ceifar a vida a 22 pessoas – não merece qualquer tipo de adjetivação, pelo simples facto de não existir palavra adequada para descrever um crime tão hediondo.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável