pub
Sandro Bettencourt
Sandro Bettencourt Por detrás das câmaras

Notícia

"Salvador" da Pátria

Numa altura em que os trejeitos de Salvador e a forma "sui generis" de se apresentar em palco eram alvo de crítica e até de escárnio consegui discernir de forma diferente o futuro risonho de um jovem prodígio que começou por cantar descomprometido nas ruas de Barcelona.
18 de maio de 2017 às 17:19
...
"Salvador" da Pátria

Ainda longe de saber que iria ser ele o vencedor do Festival da Eurovisão assinei uma crónica-a 10 março de 2017-defendendo a genuinidade e a simplicidade demonstradas, em direto, por Salvador Sobral, na 51ª edição do Festival da Canção.

Na minha opinião sempre foram essas as características que conferiram a este jovem artista a elevação necessária para inscrever o seu nome na gesta da música portuguesa e consequentemente a possibilidade de nos fazer sonhar.

Numa altura em que os trejeitos de Salvador e a forma "sui generis" de se apresentar em palco eram alvo de crítica e até de escárnio consegui discernir de forma diferente o futuro risonho de um jovem prodígio que começou por cantar descomprometido nas ruas de Barcelona.

A vitória retumbante na Ucrânia passou a conferir ao miúdo "desajeitado" o epíteto de herói nacional com direito a uma recepção monstruosa no aeroporto Humberto Delgado e a uma saudação com honras de Estado na Assembleia da República.

Salvador Sobral, tal como conjecturei, "amou pelos dois" e cantou pela Nação. Descomprometido. Fiel aos sentimentos. Sem filtros. E nós, de olhos colados ao pequeno ecrã, rejubilámos com a tua, a nossa vitória. Obrigado "salvador" da Pátria. Resta saber se, à semelhança de tão famideradas figuras da nossa históra, não serás em breve esquecido pelos mesmos que hoje te aplaudem e o teu feito não passará a ser uma singela bruma da memória.

Mais notícias de O tal canal

Mais um desastre

A grande aposta do entretenimento da TVI para a rentrée, ‘Biggest Deal’, acabou de um dia para o outro. Fez-se um comunicado, com algumas inverdades, e siga para a frente. Assim vai a estação líder…
O fim de uma era na TVI

O fim de uma era na TVI

É o maior fracasso na carreira de Teresa Guilherme como apresentadora, mas é também sintoma da actual fragilidade da estação, que desiste de um formato original sem lutar por ele.
Miss Kevlar

Miss Kevlar

Eu e a minha imaginação galopante. Às vezes penso que tenho uma fábrica de ideias dentro da cabeça que funciona 365 dias por ano e nunca desliga. Coração blindado. Quem me dera ter ouvido isto há uns anos, talvez o meu coração estivesse menos amolgado.
Sorrir. Sempre!

Sorrir. Sempre!

"Devemos sorrir sempre! Até para as pessoas que não conhecemos e com as quais nos cruzamos na rua", dizia Fátima Lopes amiudadas vezes.

Bárbara Guimarães

Dificilmente Manuel Maria Carrilho vai escapar ao cumprimento de pena de prisão efectiva. Já condenado em dois processos com sentenças suspensas, vai liquidar a expectativa de viver as condenações por violência doméstica em liberdade.
Ocaso

Ocaso

Ocaso: s.m. Momento em que tudo se apaga no meio de nós; não precisamos de luz para ver o amor — precisamos do amor para ver a luz.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável