Carlos Rodrigues
Carlos Rodrigues

Notícia

Um Verão com CR7

Com mais crianças em casa, o cabo vai continuar a subir. Nas generalistas, a RTP1 vai ter dois meses de ouro por causa da Selecção, e isso vai acentuar o nervosismo na SIC.
09 de junho de 2017 às 15:12

O Verão chega com as audiências dos 3 canais em sinal aberto estabilizadas, mas todos com enormes desafios pela frente. Vamos por partes: a TVI está inamovível na liderança. De janeiro a maio, oscilou sempre entre os 21 e os 22 pontos de share diário mensal.

Conquistado o horário das 19 horas, o grande desafio para Queluz de Baixo é, agora, combater o desgaste das noites de domingo, com o fim do Pesadelo na Cozinha (que se despediu com mais um recorde no último episódio).

A tarefa está facilitada pela fraqueza da SIC neste horário. Já no day time, a liderança da TVI está menos sólida, com fragilidades na manhã, devido à nova aventura de Cristina Ferreira, e a tarde a aguentar bem, mas sem arrasar. Para a RTP, o Verão vai trazer nova barrigada de jogos da Selecção, e isso vai mexer com as audiências.

Em junho e julho, o canal 1 da RTP terá, pelo menos, duas dezenas de jogos, sendo que, no mínimo, quatro deles terão a equipa de Portugal, quer na Letónia, onde se joga o apuramento para o Mundial, quer na Rússia, onde CR7 e companhia vão jogar a Taça das Confederações. A RTP1, que já atravessou enormes dificuldades em 2017, teve em maio o melhor resultado do ano, com 13,7% de share médio diário.

Com tanto futebol, a televisão do Estado não conseguirá chegar à liderança, mas vai continuar a crescer nos próximos meses, até morder os calcanhares à SIC. Isso acentuará o nervosismo em Carnaxide. Vem aí um Verão em cheio para Ronaldo, mas sem grandes novidades televisivas: desgaste das generalistas, crecimento do cabo. As grandes revoluções nos canais só chegam em setembro. 

Mais notícias de Por detrás das câmaras

El Portugués

El Portugués

Paulo Futre não conseguiu conter as lágrimas no programa 'Liga D´Ouro', emitido pela CMTV, quando Octávio Machado lhe lançou um elogio. As palavras do ex-treinador desmontaram-lhe o rosto, quase sempre sorridente, e revelaram ao país um homem sensível, humilde.
Papiro

Papiro

Papiro: s.m. Primeiro meio de transporte de alta velocidade da história do mundo. Não é o que não está perto que faz doer; é o que não se sente perto.
Lula preso

Lula preso

A detenção do ex-presidente da República do Brasilé uma gota de água, num estado dominado pelo poder negro da corrupção. O actual, Michel Temer, espera a sua vez de ir para a cadeia.
Actores (quase) unidos

Actores (quase) unidos

Sempre ouvi dizer que a classe artística não é unida. Que eram facadas atrás de facadas entre os colegas. Mas ver os “miúdos” Cláudia Vieira, José Mata e Sara Prata, entre outros, a lutarem na rua por uma profissão digna, com mais e melhores condições, abre uma janela de esperança.
Lenta é a combustão

Lenta é a combustão

A lua começou a trepar pelo firmamento, de um amarelo impertinente, como uma bola de ténis gigante lançada por um canhão, atrasada por uma imagem em câmara muito lenta. Lenta é a combustão, lembro-me de ter pensado, antes que o meu cérebro, aparentemente atento e desperto, se ia desligando nas suas funções, uma a uma, como um edifício de muito andares onde a luz vai falhando por sucessivos curto-circuitos e a escuridão galgando a fachada até ao último andar.
A ESTÁTUA de Ronaldo

A ESTÁTUA de Ronaldo

A principal razão para os directos serem momentos tão especiais de televisão é que, a qualquer momento, pode acontecer algo inesquecível. Foi assim com o golo de bicicleta.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável