pub
Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores Piquete de Polícia

A tragédia

É que quatro meses depois, em Pedrógão Grande contam-se pelos dedos da mão os sinais de recuperação. Nem os fundos de solidariedade criado com o dinheiro que generosamente oferecemos ainda não havia chegado às vítimas.

Barcelona

O processo independentista catalão tem sofrido de ausência de razão quer da parte do governo catalão, desrespeitando leis gerais que estruturam a soberania do Estado espanhol, quer do governo central que respondeu a pontapé e à bastonada às provocações que os nacionalistas realizaram.

Morrer em Las Vegas

A história destes massacres nos Estados Unidos é muito maior, e mais longa, que a história da Al-Qaedda ou do Estado Islâmico. São frequentes os casos de indivíduos tresloucados que arremetem contra espaços públicos, escolas, igrejas, matando a eito, zangados com o mundo. No fundo, zangados consigo próprios.

Eleições e Segurança

Falou-se de tudo e mais alguma coisa menos de… autarquias e nomeadamente de segurança e prevenção criminal.

Uma polícia diferente

Esta semana vai fazer 99 anos que, com assinatura do Presidente Sidónio Pais, foi criada a Polícia de Investigação Criminal – a PIC. Daqui surgiria, após a Segunda Guerra Mundial, a Polícia Judiciária que hoje conhecemos.

A Menina Desaparecida

Em França, os pais desesperados até contrataram um bruxo para ajudar na procura. Não merecem censura.

A morte do comando

O Homem é o único ser que tem prazer na consumação da morte gratuita e, sem dúvida, sendo os únicos seres vivos com uma racionalidade organizada, matam irracionalmente.

O Imã

Não se percebe como as autoridades europeias, nomeadamente as espanholas, permitem que líderes radicais façam doutrinação contra os inimigos do seu próprio povo.

Tanto Luto, Tanta Mágoa

Nunca se viu coisa assim. Tanto luto e tanta mágoa num só verão, como se mil demónios se tivessem apossado de parte do nosso país.

Crimes de férias

As férias são o momento mais desejado por alguém que trabalha. Venho alertar o leitor, não pode significar desatenção. Porque neste período os ladrões não param. Usam as férias para redobrar assaltos.

O nome dos mortos

Posso estar enganado mas julgo que a verdade não andará muito longe dos números divulgados. Já teríamos ouvido familiares de outros infelizes a reclamar os seus mortos e, por outro lado, mesmo com funerais apressados, vizinhos e amigos teriam dado conta de mais óbitos.

Cova da Moura

Nada melhor do que um conflito entre polícias e um bairro problemático para emergirem todos os teóricos da República a apostrofar sem conhecer.

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável