pub
Francisco Moita Flores
Francisco Moita Flores Piquete de polícia

Crimes de férias

As férias são o momento mais desejado por alguém que trabalha. Venho alertar o leitor, não pode significar desatenção. Porque neste período os ladrões não param. Usam as férias para redobrar assaltos.

O nome dos mortos

Posso estar enganado mas julgo que a verdade não andará muito longe dos números divulgados. Já teríamos ouvido familiares de outros infelizes a reclamar os seus mortos e, por outro lado, mesmo com funerais apressados, vizinhos e amigos teriam dado conta de mais óbitos.

Cova da Moura

Nada melhor do que um conflito entre polícias e um bairro problemático para emergirem todos os teóricos da República a apostrofar sem conhecer.

Roubar a eito!

Este assalto é um punhal apontado aos níveis de responsabilidade, de segurança, de consciência de usar armas ao serviço do Estado. E não foi o primeiro...

SIRESPezinho

Perante a tragédia de Pedrogão Grande, nos últimos dias, quando os focos estão extintos e os mortos sepultados, aquilo que se temos assistido é um verdadeiro circo de desculpas.

FOGO RUIM

O país emudeceu de espanto ao ver as imagens de destruição, a mortandade, a aflição de tanta gente sem destino, com o passado em chamas e sem um pedaço de futuro a que se agarrar.

Morrer de Estupidez

E, de repente, as férias tornam-se num pranto. As cores garridas do verão, num luto inexplicável, a visita à praia passa a romaria ao cemitério, por uma estrada de lágrimas onde o sofrimento comanda as mágoas.

O Negativo

Está neste caso o chamado Processo da compra de sangue, baptizado com o sugestivo nome de O Negativo. Negociatas feitas com compra de sangue que, esta semana, levaram mais um punhado de médicos a ser interpelados pela Justiça.

O silêncio dos inocentes

Não havia mais ninguém por perto e um silêncio intrigante pousará naquele local, apenas cortado pela sirene de um navio que chegava a Lisboa.

Lágrimas por Manchester

O padrão é sempre o mesmo. Grandes concentrações de pessoas com a certeza de que a comunicação social lhes dará grande divulgação, que potencia ainda mais o medo, e lá explode mais outra bomba, matando a eito os inocentes que por ali se encontram.

Ressaca de Fátima

A explosão de uma bomba naquele recinto de fé teria lançado o caos e destruído uma bela festa religiosa e assumiria proporções mundiais.

Francisco!

O Mundo tornou-se mais complicado na última década, mais difícil de entender. Que todos se encontrem em Paz para celebrar a Esperança. Que todos, terminados os abraços, regressem em Paz.

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável