pub
Paulo Abreu
Paulo Abreu O Tal Canal

Eu tinha vergonha

A SIC promove uma nova novela, convida os jornalistas para o evento e só aparecem cinco actores do elenco. Cheira a falta de compromisso com a estação. Mas na RTP as coisas também não estão melhores: veja-se o caso dos Mundiais de Atletismo.

Estrelas só no céu

Diogo Amaral estreou-se como actor, em 2001, na TVI, com quem tinha um contrato de exclusividade. A estação queria-o agora numa nova novela e ele, há um ano de férias, recusou. Os responsáveis puseram-no na rua. Acho muito bem.

Tanta miséria pegada

Eduardo Madeira despe-se para ser notícia e vai à TVI falar do tamanho do seu sexo, acompanhado pela mulher. Filomena Cautela pergunta a Alexandra Lencastre, na RTP, quais os palavrões que mais diz no dia-a-dia. E Maria Vieira elogia Salazar. Gente pequena, esta.

Arrogância em directo

No Mais Transferências, Rui Pedro Braz opina sobre tudo, o que o leva a dizer hoje uma coisa e amanhã outra com a maior das naturalidades. Além disso, não é com aquela agressividade que conquista um espectador para a TVI24. Bem pelo contrário.

Humilhação

Não Há Crise, a nova aposta da SIC para os domingos à noite, prendeu mais 300 mil espectadores em relação à final de Just Duet. Confirma-se: João Manzarra é um erro de casting.

Bruxedo na TVI?

Prestes a ser comprada pela Altice, o que deixa antever uma revolução em Queluz de Baixo, sucedem-se polémicas atrás de polémicas na estação líder em Portugal, desde cenas de violência a processos, passando por multas que podem ir até aos 150 mil euros.

Bombeiro, meu herói

Nunca os vi queixarem-se de nada, mesmo quando deixam mulheres, filhos e pais para trás, sem saber se regressam ao conforto do lar. Ali não há lugar ao cansaço, ao medo, à fome nem à sede.

Pobre Rita Pereira

Uma das actrizes mais medianas da sua geração, que saltou para a ribalta pelo seu namoro com o malogrado Angélico Vieira, que só sobrevive neste meio porque se sabe vender nas redes sociais – com ou sem roupa – e porque há sempre alguém disponível para a ajudar a promover sapatos ou cosméticos aos quais dá a cara, optou por um caminho. Mau, diga-se.

Com vergonha da RTP

A estação pública decidiu estragar a final da Taça de Portugal de futebol feminino. E não tem perdão: foi uma falta de respeito pelo Sporting e Sp. Braga, pelos seus adeptos e o meio milhão de espectadores. E pelas mulheres, claro. Porque num jogo de homens não havia essa coragem.

Brincar com o fogo

Como é possível, nesta altura do campeonato, a TVI não ter garantido já Ljubomir Stanisic para uma segunda temporada de Pesadelo na Cozinha?

Tão mal que isto vai...

Esperava mais de MasterChef Celebridades, na TVI, ainda por cima sendo uma estreia, e os Globos de Ouro voltaram a defraudar-me. E, sim, Bárbara Guimarães teria feito melhor do que João Manzarra, apesar de considerar que a sua hora na TV tenha chegado ao fim com o polémico divórcio com Manuel Maria Carrilho.

Obrigado, Salvador

O vencedor do Festival da Eurovisão mostrou que o talento, neste caso musical, só faz sentido se estiver casado – sem aspas – com a humildade e a capacidade de ver o mundo a sério, de modo a tentar transformar o sonho em realidade.

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável