Notícia

Web Summit

Night Summit: É por aqui que eles andam noite dentro de copo na mão

É à noite que os empreendedores se soltam e conhecem oportunidades de negócio. Lisboa encheu-se deles, durante a Web Summit. Mas foi entre o Bairro Alto, o Cais do Sodré, Alcântara e o Beato que se fecharam negócios de copo na mão. E até se marcaram encontros, através do Tinder.
Por Isabel Laranjo | 09 de novembro de 2017 às 18:33
Paddy Cosgrave, 35 anos, irlandês, é o fundador da Web Summit. O conceito desta grande feira de tecnologias começou em Dublin mas acabou por ter que abandonar a Irlanda, por questões financeiras.

Lisboa foi, pelo segundo ano consecutivo, o palco escolhido para a Web Summit que trouxe à capital portuguesa cerca de 60 mil pessoas de diversas nacionalidades e com todo o tipo de negócios, ao nível das novas tecnologias.

...
A festa faz-se sobretudo no exterior do Hub Cultural do Beato, nos antigos armazéns da manutenção militar
Durante o dia, o trabalho é intenso. "Hoje estive desde as 9 da manhã, numa conferência, e só saí de lá pelas 6", conta Renata Siqueira Bacarat, brasileira, uma das participantes na Web Summit. O site Flash encontrou a advogada na rua das Salgadeiras, no Bairro Alto. 

NEGÓCIOS E DIVERSÃO

Descontraída, com uma sidra na mão, Renata explica a importância da Night Summit, um evento paralelo, disperso pelas principais zonas de diversão noturna da cidade. "Depois de um dia inteiro a trabalhar, esse é o ambiente propício para todo o mundo descontrair, conhecer gente de todo o mundo e os negócios em que trabalham. Bom, continuamos a trabalhar, fecham-se até muitos negócios, mas estamos divertidos".

...
Nas ruas do Bairro Alto, o mais boémio de Lisboa, nota-se maior segurança e ainda mais estrangeiros nas ruas
Adiante, na rua da Barroca, fica o Pub Português. "Isto tem sido uma loucura!", avança Nuno Machado, dono do espaço. "As marcações são feitas com alguns meses de antecedência. Só que ontem apareceu-nos, de repente, um grupo de 90 pessoas. Tivemos que chamar reforços".

...
Nota-se maior vigilância nas ruas durante estes dias
Um dos clientes era irlandês e "achou imensa graça ao nosso conceito de haver um pub mas português". Ali ouvem-se sucessos dos anos 80 e 90 mas também muito rock e pop português. "São clientes que não querem demasiado barulho, até nos pedem para baixar um bocadinho o som", prossegue.

NÃO OLHAM A PREÇOS

O melhor de tudo, para os bares, restaurantes e discotecas é que estes empreendedores, capazes de pagar 850 euros pela participação na Web Summit "são clientes que não olham a gastos. Pedem e não querem saber se é, ou não, o gin mais caro da casa", avança o gerente do Pub Português, Eduardo Gomes.

...
Nuno Machado, Eduardo Gomes e David Pestana realçam a oportunidade de negócio que estes clientes representam e até tiveram que pedir reforços para conseguir servir tantos empreendedores da Web Summit
Em frente fica o restaurante O Caracol. O dono, António Caracol, nem queria acreditar quando "entrou aqui um homem na casa dos 60 anos, de pulseira dourada - devia ser investidor - e além de pagar a conta a todos o que o acompanhavam ainda pediu garrafas de vinho do Porto. Só em vinho do Porto gastou 180 euros".

Pela rua, nota-se uma presença policial reforçada. "Isso claramente. Durante estes dias a polícia está em mais locais do bairro e passa mais vezes", acrescenta António Caracol. 

...
Web Summit, Night Summit, empreendedores, negócios, tecnologia, online
David Pestana, barman do Pub Português, reforça: "Eles não dão problemas. Vê-se que são 'nerds', portam-se bem. Mesmo quando bebem uns copos a mais só falam nas conferências e nas apresentações do dia seguinte. Resta saber depois como é que correm essas conferências, mas devem correr bem", ri-se.

MAIS POLÍCIA NA RUA

O site Flash! percorreu, ainda, a rua da Atalaia, uma das mais movimentadas do Bairro Alto. E foi então que notámos, efetivamente, o reforço policial. Na Tendinha da Atalaia, Oriana e Mickael confirmam-no.

Num espaço de 20 minutos vimos 2 patrulhas, de 2 agentes cada, apeadas. A ordem impõe-se, no meio do caos noturno, da música alta, do álcool e da presença de ainda mais clientes do que é habitual, no bairro mais boémio da cidade.

...
A Rua Cor de Rosa foi outro dos pontos de encontro dos empreendedores
Descemos até ao Cais do Sodré. Passava pouco da 01.00. A Pensão do Amor - um conhecido bar da zona - estava repleta e a porta fechada, por não poderem entrar mais clientes. 

O TINDER A FUNCIONAR... OU NÃO!

A rua Cor de Rosa apresentava a habitual multidão, que só se dissipa aos domingos, quando os bares e discotecas estão fechados. Os participantes espalham-se pelos vários bares da zona mas é na Espumantaria, um dos locais referenciados pelo certame, que há maior concentração de empreendedores.

...
Durante a reportagem do site Flash! nota-se, sobretudo, a presença de muitos nórdicos na noite lisboeta
Dois portugueses, na casa dos 30, brindam na esplanada. A aplicação para encontros Tinder também é muito popular entre os participantes da Web Summit. Mas estes não tiveram sorte. "Como não arranjámos 'match' viemos nós", brincam.

A confusão começa a instalar-se. Chegam muitos dos empreendedores que estiveram a jantar em diversos restaurantes da LX Factory, em Alcântara. São 2 da manhã e é tempo de rumar ao Beato, onde a grande 'after party' da Web Summit se realiza.

...
Web Summit, Night Summit, empreendedores, negócios, tecnologia, online
FIM DE FESTA À ANTIGA

Cheios de gadgets e especialistas em novas tecnologias, afinal os empreendedores aquecem-se com fogueiras. Abordados, oferecem cartões de visita com os seus contactos. A noite vai longa e os olhares são dispersos e iluminados pelo álcool e o convívio. Afinal, é nas horas em que não estão em frente aos computadores e têm os telemóveis no bolso que eles fazem os melhores negócios.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável