Notícia

Polémica

Acusado de agredir GNR, Bruno Nunes da 'Casa dos Segredos' diz que lhe roubaram 4 mil euros

A confusão está instalada para o ex-concorrente do 'reality show' da TVI.
08 de novembro de 2019 às 19:46
Ex-concorrrente da 'Casa dos Segredos' acusado de agredir GNR
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'
Bruno Nunes, da 'Casa dos Segredos'

Um militar da GNR do posto de Santa Cruz, Torres Vedras, foi esfaqueado na noite desta quarta-feira, 7, quando tentava deter um ex-concorrente da 'Casa dos Segredos' que estaria a provocar desacatos na zona de bares daquela localidade.

Segundo o 'Correio da Manhã' apurou, pouco depois das 23h00, uma patrulha da GNR de Santa Cruz foi acionada após um alerta que dava conta de um homem, Bruno Nunes, que estava a causar distúrbios no bar Dali, no Passeio Marítimo. Mas assim que o carro-patrulha parou, o homem correu na direção da viatura e, com um canivete, furou um dos pneus.

Os dois militares tentaram manietar o agressor e nessa altura um deles foi atingido com a mesma arma, que ficou espetada numa das mãos. Apesar de estar a perder sangue – que esta quinta-feira de manhã ainda era visível no local – o militar conseguiu deter e algemar o suspeito, que foi levado sob detenção.

Em entrevista à TVI, Bruno Nunes afirma que abordou um militar da GNR que conhecia mas foi insultado. "A minha reação não foi a mais correta", explica o ex-concorrente depois de confirmar que se dirigiu até ao carro-patrulha e que furou os pneus.

Bruno diz que tinha bebido "dois copos no bar" e que o guarda ao retirar-lhe a navalha da mão se terá cortado. No entanto, deixa em aberto que esse mesmo militar "desapareceu durante um tempo e que quando voltou" estava cheio de sangue. 

O antigo concorrente do reality show da TVI afirma ainda que foi agredido por um militar a caminho do posto da GNR e que, tendo-lhe sido confiscada a chave do carro pelos guardas, os agentes terão roubado os quatro mil euros que teria dentro da viatura. 

Depois das declarações de Bruno Nunes na TVI, o CM sabe que a GNR pondera abrir uma ação judicial.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo Há 4 dias

Coitados das nossas forças de segurança, muito mal pagos, com direitos cívicos limitados, desprotegidos por todos, até por leis medíocres, inseridos em estruturas absoletas onde fazem turnos quase a vida toda com graves percussões na saúde mental e nas suas famílias, etc...enfim a sociedade bem pode culpar os que desgovernaram PS-PSD-CDS

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável