Notícia

Drama

Carolina Loureiro revela tudo! Desde a má relação com o pai ao passado em que quase passou fome

A protagonista de 'Nazaré' passou algum tempo em que não mantinha qualquer relação com o progenitor e garante que este nunca lhe disse um "gosto muito de ti". Mas há mais revelações de Carolina Loureiro.
07 de setembro de 2019 às 15:10
Protagonizar 'Nazaré' é um dos maiores desafios profissionais de Carolina Loureiro, de 17 anos. Começou por ser conhecida como a namorada de David Carreira; hoje faz carreira na SIC como apresentadora e, agora, atriz. Mas, para trás, esconde um passado dramático, marcado pela ausência de afetos por parte do pai e pela luta de um sonho, que a levou, algumas vezes, a não ter o que comer. 

Numa entrevista em 'Alta Definição', a Daniel Oliveira, a apresentadora do 'Fama Show' afirma que não esquece um dos momentos mais difíceis da sua vida: a separação dos pais quando esta já tinha 19 anos. No entanto, não foi só aí que a relação entre a atriz e o progenitor se tornou distante. Carolina Loureiro viveu, desde sempre, com a mãe, mesmo quando o pai se ausentava para trabalho.

"Sempre estive habituada que ele não estivesse presente. O meu pai nunca me disse que gostava de mim ou que tem orgulho e mim. Temos uma relação muito fria e acho que isso também me fez ser a pessoa que sou hoje. Houve uma altura em que não falávamos muito bem", afirma. 

O divórcio dos progenitores fez com que esta relação se tornasse ainda mais distante e que o pai fosse viver para Cabo Verde. "Evitei passar por esse processo e acabei por ser injusta para com os meus irmãos. Nunca quis saber da situação e eles passaram por tudo sozinhos. Eu não queria aceitar."

Até hoje, o pai da atriz e a própria nunca trocaram uma palavra sobre esta separação: "Nunca houve uma conversa com o meu pai sobre isso. A minha mãe sofre muito e isso descontrolou-me."

OS SACRÍFICOS POR UMA CARREIRA 

Carolina Loureiro sempre teve o sonho de ser atriz e decidiu lutar por ele com apenas 16 anos. A protagonista da nova novela da SIC deixou Pombal e rumou até Lisboa, onde terminou o secundário e, à noite, trabalhava em part-time numa loja de roupa, para ganhar dinheiro e conseguir sustentar-se. 

"Recebia 300 e tal euros", desvenda, completando que não foram tempos fáceis: "Comia muita massa e, às vezes, só atum mas comia sempre qualquer coisa. Nem que fosse uma bolachas, uma peça de fruta... e às vezes ia a casa dos meus amigos e comia com eles."

Quando se mudou para a capital portuguesa, Carolina confessa que chegou a atrasar-se no pagamento das casas: "Às vezes atrasava-me a pagar a renda mas pagava sempre. Explicava os motivos e as pessoas percebiam."

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável