Notícia

DRAMA

Confissão: Goucha fala do seu maior fracasso em televisão e do seu maior medo

Numa entrevista intimista, Manuel Luís Goucha assume culpa pelo maior fracasso que teve na TVI, descreve como teve a carreira em perigo e sobreviveu. Angustiado, revela qual o seu maior medo. E tem a ver com saúde...
Por João Bénard Garcia | 16 de abril de 2018 às 21:33

Manuel Luís Goucha, 63 anos, revelou qual foi o maior desaire de toda a sua carreira televisiva. "A vida encarregou-se de me dar o maior fracasso. E foi um fracasso daqueles, 'Momentos de Glória', (TVI, 1993). Em termos de crítica tive que parar 6 meses e pensar: 'Não, isto não pode ser o objetivo, porque estás tão inebriado e tão deslumbrado que nem sequer trabalhas. É tudo fácil'", relembrou.

O atual apresentador da 'Casa dos Segredos 7', também na TVI, confessou ter entendido então qual tinha sido o seu grande erro. "Uma coisa é fazer televisão porque tens a semente da comunicação, a outra é regá-la para dar frutos", esclareceu, numa entrevista a Iva Domingues, para a plataforma 'Capazes'.

O desaire foi tão grande que, só com a correção da trajetória é que o profissional de televisão conseguiu sobreviver. "Foi no dia em que decidi começar de novo, com os programas da manhã e ir para o Porto e quando comecei a pensar que as coisas tinham que mudar: 'Não, eu tenho que trabalhar muito e estar dentro dos temas que discuto: seja o tema mais fútil, seja o tema mais profundo e fraturante’. Esse era o objetivo: 'Ser bom naquilo que faço'. É no trabalho que me cumpro e sou felicíssimo a fazer televisão", confessou.

Goucha acredita que um dia irá sentir que esta dedicação trará uma fatura elevada. "Se calhar um dia vou pagar isto caro. Trabalho muito em casa a preparar-me e sobra muito pouco tempo para alimentar as relações pessoais", revelou o apresentador que acabou de dar o nó, a 6 de abril, com Rui Oliveira, seu companheiro há 18 anos.

QUAL É A MAIOR TRAGÉDIA DA VIDA DE GOUCHA?

Apesar de aos 63 anos estar no auge da sua carreira como apresentador, Manuel Luís Goucha divulgou qual é o seu maior e mais íntimo medo. "A minha maior tragédia era perder o meu património das memórias. Ter uma demência e perder essas memórias, apagarem-se: o que vi, ouvi, senti, cheirei e comi. Esse património nem as Finanças me poderão tirar", garantiu, confessando como se sente realizado: "Para mim felicidade é fazer televisão. O que será terrível para o dia em que deixar de a fazer".

A carregar o vídeo ...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável