Notícia

ESCÂNDALO

Contas bloqueadas! Cantora do sucesso 'Chupa no dedo' penhorada nas televisões

A cantora Micaela foi condenada a pagar 20 mil euros pelos crimes de ofensa à honra e bom nome do emigrante Carlos Quaresma e ele acusa-a de andar a fugir. Ela diz que não paga porque não concorda.
Por João Bénard Garcia | 07 de dezembro de 2018 às 21:22

A SIC, a TVI, a RTP e a CMTV receberam notificações judiciais para executar penhoras de créditos a todos os pagamentos que estas televisões fizerem à cantora Micaela, a voz do sucesso musical 'Chupa no Dedo'. As quatro estações foram notificadas de que deverão reter todos os cachés devidos à artista até ao montante de 24.454,49 euros e, na nota de penhora, têm seguido códigos de referência para pagamento em multibanco.

O valor avultado, acrescido de juros, resulta de uma condenação, reconhecida pelo Tribunal da Relação de Lisboa a 11 de agosto de 2017, num processo por difamação em que a cantora provocou, com as suas declarações, "danos na honra, bom nome e consideração do autor", o emigrante Carlos Quaresma, residente há mais de 40 anos na Suécia, a quem chamou publicamente "burlão".

José Orlando, o agente e actual companheiro da cantora da margem Sul revela à revista 'TV Guia' estar "ao corrente do que se passa" e acrescenta que ele e a namorada têm uma estratégia em relação ao caso: "Não estamos a pagar porque vamos recorrer", disse, sendo que, de acordo com o que a revista confirmou junto de um jurista "neste processo, até pelo valor da indemnização, é impossível recorrer para o Supremo Tribunal. Neste caso não há prazos para rigorosamente nada".

O agente musical José Orlando continua, todavia, a manifestar convicção de que o assunto tem solução. "Éramos para recorrer, mas deixámos passar o prazo na Relação porque andávamos em espectáculos e não fomos a tempo. Agora mudámos de advogado e estamos a recorrer para outra instância", diz, avançando uma das razões da discordância: "vamos tentar reabrir o processo porque há erros gravíssimos na sentença e o nosso advogado está a recorrer", insiste.

EMIGRANTE ACUSA-A DE SER "BURLONA", O NAMORADO DELA DE QUARESMA SER "BURLÃO"

O emigrante Carlos Quaresma, que aguarda a oportunidade de apanhar a cantora Micaela e de lhe cobrar os 20 mil euros de indemnização, acrescidos de juros de mora, garante que "o senhor José Orlando é parvo ou então não sabe que não pode recorrer para lado algum. Mesmo que quisesse ir a algum lado, esgotou o prazo e agora a Micaela só anda a fugir às finanças, à segurança social e aos tribunais".

O companheiro da intérprete de música popular discorda das acusações de Carlos Quaresma e contra-ataca com mesmos argumentos da namorada. "O problema é que este senhor ludibriou meio mundo. A Micaela chamou-lhe burlão na televisão, e com razão, e o senhor pôs-lhe um processo em tribunal que ela ganhou na primeira instância. Só que ele recorreu e venceu. Agora faça o que quiser, não nos prejudica nada. Mande os papéis para quem quiser. Só nos quer massacrar e tem necessidade de aparecer".

O emigrante Carlos Quaresma adianta em exclusivo à FLASH! que o seu advogado, Sérgio Nabais, vai avançar nos tribunais com mais um processo de difamação contra o agente José Orlando.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável