Notícia

Doença

Coragem! A viver drama do cancro, atriz da TVI deixa mensagem de esperança

Anna Eremin vive momentos difíceis. Apesar do medo e da dor, a jovem de origem russa prefere partilhar uma mensagem positiva que pode ajudar outros doentes.
14 de agosto de 2019 às 20:16
A mensagem de Anna Eremin a todos que, tal como ela, lidam de perto com o cancro
A atriz de origem russa atravessa um momento difícil com o cancro do pai
Músico de profissão, o pai da atriz luta contra o cancro
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança
Anna Eremin, atriz, tvi, doença, cancro, pai, esperança

Anna Eremin tem origem russa. Está em Portugal desde os três anos de idade. Nascida no seio de uma família de artistas – o pai músico e a mãe bailarina – desde cedo descobriu o gosto pelas artes e pela representação. Pudemos vê-la em 'Jogo Duplo, 'A Teia', 'A Única Mulher' e, mais recentemente na série 'Onde está Elisa'.

A conhecida atriz da TVI vive momentos difíceis, a lidar com o cancro do pai. Apesar do medo e da dor, a jovem de origem russa escreveu um longo texto com uma mensagem de esperança para quem vive a doença, tal como o pai dela.

"Apesar de se ter tornado, de repente, a minha realidade, ainda não sei muito bem o que dizer em relação a isto, como escrever as coisas em que tenho estado a pensar nos últimos tempos. Ora, temos medo de palavras. A palavra 'cancro' é assustadora, a palavra 'quimioterapia' põe as pernas a tremer. A realidade… como sempre, é menos assustadora do que os pesadelos", revela.

Mais do que descrever os momentos dramáticos passados pela família, Anna faz por passar ideias positivas. É duro, é difícil mas consegue-se aprender a viver com a doença.

Ver esta publicação no Instagram

• NOT SO BAD • Apesar de se ter tornado, de repente, a minha realidade, ainda não sei muito bem o que dizer em relação a isto, como escrever as coisas em que tenho estado a pensar nos últimos tempos. Ora, temos medo de palavras. A palavra "cancro" é assustadora, a palavra "quimioterapia" põe as pernas a tremer. A realidade... como sempre, é menos assustadora do que os pesadelos. É uma merda, sim. É duro, sim. Mas é uma dificuldade no caminho, apenas. Há coisas piores. Acompanhar alguém durante o processo 24/7 é duro. Mas não é impossível. E se há coisa que tenho aprendido durante este processo é que não há remédio melhor (para os doentes e para todos nós, e quanto mais cedo o aprendermos, melhor) que a vontade de viver. É necessário aprendermos a querer estar aqui e agora. É necessário amarmos muito a nossa vida. É necessário fazermos dela uma coisa melhor, mais bonita, todos os dias. É necessário sorrir muito, é necessário termos mais amor em nós que medo. É necessário rir muito. É necessário saber aproveitar cada instante de cada segundo. Só assim é possível seguirmos em frente. Mais uma vez, é o meu pai que me ensina estas coisas. Mais uma vez, é ele que me mostra que não há nada impossível. O caminho é longo, ainda. Mas faz-se caminhando, faz-se sorrindo e, no nosso caso, com um sentido de humor característico. Acho que é isso. Temos rido tanto que qualquer dia somos expulsos do Hospital. Escrevo isto porque as redes sociais têm de servir para isto também. Há mais gente a passar por este género de situações. Vamos aprender a sorrir a elas também. Porque não há nada, mas mesmo nada no mundo que não se vença com amor. E para qualquer doente, um ambiente tranquilo e sorridente, é meio caminho andado. Força ♥?

Uma publicação partilhada por Anna Eremin (@annaeremin) a

"É uma merda, sim. É duro, sim. Mas é uma dificuldade no caminho, apenas. Há coisas piores. Acompanhar alguém durante o processo 24/7 é duro. Mas não é impossível. E se há coisa que tenho aprendido durante este processo é que não há remédio melhor (para os doentes e para todos nós, e quanto mais cedo o aprendermos, melhor) que a vontade de viver", tranquiliza.

"É necessário aprendermos a querer estar aqui e agora. É necessário amarmos muito a nossa vida. É necessário fazermos dela uma coisa melhor, mais bonita, todos os dias. É necessário sorrir muito, é necessário termos mais amor em nós que medo. É necessário rir muito. É necessário saber aproveitar cada instante de cada segundo. Só assim é possível seguirmos em frente. Mais uma vez, é o meu pai que me ensina estas coisas. Mais uma vez, é ele que me mostra que não há nada impossível. O caminho é longo, ainda. Mas faz-se caminhando, faz-se sorrindo e, no nosso caso, com um sentido de humor característico. Acho que é isso. Temos rido tanto que qualquer dia somos expulsos do Hospital."

"Há mais gente a passar por este género de situações. Vamos aprender a sorrir a elas também. Porque não há nada, mas mesmo nada no mundo que não se vença com amor. E para qualquer doente, um ambiente tranquilo e sorridente, é meio caminho andado. Força", encoraja Anna Eremin.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável