Notícia

Furacão Cristina

Cristina Ferreira recusa ligar para Goucha após vitória estrondosa: "Atão, tás triste?" Não é?"

Apresentadora da SIC garante ainda que nunca teria convidado um extremista condenado como Mário Machado para um programa seu.
13 de janeiro de 2019 às 16:47

Cristina Ferreira reconhece que este é um período especialmente difícil para Manuel Luís Goucha, em que tudo parece correr mal no 'Você na TV'. É que além de ter perdido na guerra das audiências também se viu envolvido numa grande polémica por causa dos convidados do programa da TVI. Primeiro foi Mário Machado, que Cristina recusa algum diz jamais convidar, e também Alexandre Frota, considerado por muitos, desde que se soube de que iria estar no 'Você na TV', com "um fascista"... Ainda hoje está por explicar porque é que apesar de ter sido confirmado de véspera ele não apareceu em estúdio...

A apresentadora sabe que o "rival" deve estar muito abalado com tudo o que aconteceu, mas recusa ligar-lhe, apesar de nas últimas semanas ambos terem garantido aos sete ventos que eram grandes amigos e que a amizade iria durar...

Em entrevista ao jornal 'Público', Cristina diz que não ligou e que dificilmente ligará.

"Mas tenciona ligar-lhe no fim-de-semana?", perguntam os jornalistas. "Não sei. Porque eu estou na posição mais difícil: sou eu que estou a ganhar que vou ligar? Sempre disse que o que perder vai ficar triste nesta fase. É inevitável. Nós os dois estávamos habituados a ganhar juntos. Portanto, se eu perder, vou ficar tristíssima, como eu sei que o Manel só pode estar. Nenhum de nós quer perder. Eu sei que há tristeza do outro lado mas não tenho de ser eu a dizer [faz o gesto do telefone com os dedos junto ao ouvido e uma careta tristonha] "Atão, tás triste?" Não é? Não sou eu que vou dizer isso…", diz.

Mas ressalva que "O Manel é das pessoas mais importantes da minha vida para sempre. Ponto. Mas acho que temos de respeitar as fases do processo e esta é uma fase em que os dois precisamos deste silêncio de parte a parte."

Aproveitou ainda a entrevista para dar uma alfinetada por causa de Mário Machado.

Jogaria às cartas com Mário Machado? "Não. Até hoje, no meu percurso profissional, nunca pensei em ter Mário Machado como meu convidado, portanto, não o teria trazido a um programa meu. (...) Temos de ter algum cuidado com os convidados que escolhemos. Mas acho que de alguma forma têm de ter [espaço]. Temos de ouvir toda a gente. Não podemos é deixar que quem nos ouve não tenha acesso ao perigo de algumas palavras que são ditas. Temos de explicar o porquê de algumas daquelas ideias ou conceitos já estarem ultrapassadas. Um pouco como as touradas... Com a questão de Salazar, por exemplo, temos de perceber por que é que a maior parte das pessoas com mais de 60 anos tem alguma saudade de Salazar. E podemos fazer esse trabalho de mostrar por que é que boa parte dessas pessoas diz que tem saudades daquilo. Mas também é preciso explicar o que mudou, como a vida era antes e como é agora; e por que é que agora é melhor que antes", remata.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável