Notícia

Investigação

As festas loucas de Donald Trump

Conheça o passado secreto de festas, sexo e noitadas com celebridades e coelhinhas da Playboy do presidente dos Estados Unidos.
Por Paula Santos Ferreira | 04 de fevereiro de 2017 às 08:00
Donald Trump: o playboy de Manhattan que adorava a noite
Nesta foto de Mario Testino, Donald Trump partilha a sua bebida com Kate Moss junto de Zac Posen e Roberto Bolle, em 2008, Nova Iorque
Donald Trump bem acompanhado na festa do 45º aniversário da revista Playboy
Donald Trump com Melania  na festa do 50º aniversário da revista Playboy
Donald Trump com Michael Jacson
Trump foi capa da Playboy em 1990
O magnata com Clive Davis, Rod Stewart e Rachel Hunter, em 1990
Donald Trump fotografa uma coelhinha da Playboy
O magnata com Andy Warhol, em 1983
Donald Trump
Donal Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump
Donald Trump

O assumidamente recatado Donald Trump, que agora vive para a família e para os Estado Unidos já foi um playboy assumido. Gostava de ir às mais badaladas festas de Nova Iorque, aos mais afamados clubes, dar-se com celebridades e modelos, e ainda frequentava festas da Playboy.

Esse Trump de outros tempos, que entre os anos 70 aos 90 adorava viver a noite da sua cidade, não só se vangloriava dos locais que frequentava como contava sem pudores o que lá via, naquelas festas loucas dos 70 e 80 quando a trilogia hedonista do sexo, drogas e rock n’ roll dominava a noite.

"Se há 10 ou 20 anos Trump era a versão jovem de Hugh Hefner [o fundador da revista Playboy], hoje é um empresário de sucesso, uma celebridade e um bom pai", assim o definiu o seu assessor de campanha Ed Rollins, que o conhece muito bem.

...
Donald Trump fotografa uma coelhinha da Playboy

Nos anos 70, Trump estava a criar a sua própria fama como empresário e a começar a emancipar-se do seu pai, o empresário Fred Trump - que fez fortuna no negócio da construção civil nos Estados Unidos. Donald seguiu-lhe as pisadas mas quis muito mais, quis ter Nova Iorque a seus pés e marcar a cidade com os seus arranha-céus.

Trump adorava a noite, era perfeita para conhecimentos, negócios futuros e para se promover. Sempre rodeado de beldades, Donald sabia de cor e salteado os locais onde estavam as pessoas certas  e era esses que frequentava. Havia depois o seu lado vaidoso de ser fotografado entre top models da altura, artistas e atores.

...
O magnata com Andy Warhol, em 1983

Quem imagina que Donald Trump era frequentador do famoso Studio 54, a lendária discoteca de Manhattan? Era e foi à festa de inauguração do clube, em 1977, com aquela que seria sua futura primeira mulher, Ivana. Foi num bar da moda entre os solteiros ricos que o empresário conheceu Ivana, enquanto esta aguardava com amigas, na fila de espera, para entrar.

Donald acercou-se dela, disse que conhecia o dono e foi com ele que elas entraram. Ele pagou as bebidas das senhoras e ainda foi levá-las ao hotel. Com intenção de seduzir Ivana, uma modelo oriunda da então Checoslováquia que emigrara para o Canadá.

Os dois corriam as festas e adoravam dar-se com celebridades. Foram à inauguração do Studio 54, tido como o berço do disco sound e passaram a ser habituées do local, juntamente com nomes como Andy Warhol, David Bowie, Liza Minelli ou Truman Capote.

Gabando-se desse facto, Trump contou mais tarde o que por lá se passava. "Vi acontecerem lá coisas que até hoje nunca mais vi outra vez", disse, frase que está citada na biografia ‘Trump Revelado’.

Mais: "Vi supermodelos a ser comidas, supermodelos bem conhecidas a ser comidas num banco no meio da sala. Eram sete e cada uma delas estava a ser comida por um tipo diferente. Isto era no meio da sala. Hoje em dia isso não podia acontecer, por causa dos problemas de morte."

...
Trump com a primeira mulher, Ivana, ao centro em 1987. Os dois frequentavam muito a noite

Até a festa de casamento de Donald e Ivana se realizou no local afamado, o 21 Club, que já tinha sido um "bar clandestino famoso pela sua clientela de celebridades", segundo se lê na nova biografia de Trump.

As noitadas continuaram e subiram de tom. Segundo o ‘Daily Mail’ houve uma altura em que Trump se tornou anfitrião de festas secretas, com modelos menores de idade, sexo e muita cocaína, no Plaza Hotel, em Nova Iorque. Embora nunca tivesse gostado de drogas, algo que não consumia e desaprovava, Trump gostava de estar rodeado de belas mulheres, modelos de preferência. As três vezes que casou, fê-lo com modelos.

E, claro, não falhou a loucura Playboy. Donald Trump era presença inquestionável nas afamadas festas de aniversário da revista de Hugh Hefner e gostava de ser fotografado ladeado de coelhinhas.

...
Donald Trump entre coelhinhas na festa de aniversário da revista Playboy

Chegou a entrar num filme da Playboy e foi capa da revista, um feito do qual gosta muito de recordar a quem o quiser ouvir. Naturalmente, também adorava posar com as candidatas a Miss Universo, evento do qual foi anfitrião durante vários anos.

Muitas são também as histórias das noites animadas na sua mansão e hotel em Mar-a-Largo, Palm Beach, onde aliás costuma sempre festejar o réveillon - este ano não foi exceção. Só que agora as noites são passadas em família. As loucuras dos anos idos são apenas lembranças. 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;