Notícia

Drama

Emocionada, Joana Latino fala sobre o assassinato do pai

O progenitor da jornalista foi morto com um tiro de caçadeira por um homem ciumento, que Joana só conseguiu perdoar passado vários anos.
09 de dezembro de 2017 às 15:49
Joana Latino fala sobre a morte trágica do pai, morto a tiro
joana latino
Joana Latino no 'Passadeira Vermelha'
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
joana latino
Joana Latino foi ao 'Alta Definição', da SIC, e falou abertamente sobre o mais trágico episódio da sua vida pessoal: o assassinato do seu pai.

Em conversa com Daniel Oliveira, a jornalista e comentadora do 'Passadeira Vermelha', da estação de Carnaxide, começou por dizer que o progenitor morreu "de uma maneira horrível", e que foi tudo "muito rápido e absurdo".

Joana revelou então como tudo aconteceu. Estavamos em 2005 e o seu pai, o músico António de Oliveira Silva, de 72 anos, estava a jantar com uma amiga num restaurante, na Torreira, quando Álvaro Ferreira entrou no estabelecimento de caçadeira na mão e começou a insultar a companheira de António, que era sua ex-mulher. 

O pai de Joana levantou-se "para tentar acalmar os ânimos", e acabou por ser atingido por um tiro no peito. Morreu momentos depois. 

Joana Latino conta, emocionada, que tinha falado com o pai ao telefone "2 minutos antes" de lhe ligarem a dar a notícia. Pediram-lhe que fosse para o hospital de Aveiro de urgência, mas nunca lhe disseram que António já estava morto.

Foi já no local que um enfermeiro terá atirado, de rajada: "Ah, esse já vinha morto na ambulância" – algo que Joana não perdoa, pela forma como foi dito. "Foi assim que eu soube que o meu pai tinha morrido", lamenta.

Joana diz ainda que, na altura, ficou muito zangada com o progenitor, mas que acabou por entender que foi um acto "profundamente heróico".

"Tenho muito medo de me esquecer da voz e da gargalhada dele", revelou ainda, comovida.

Só passado "vários anos" é que conseguiu perdoar o assassino do seu pai, que agiu por ciúmes e encontra-se a cumprir pena de prisão.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;