Notícia

Surpresa

Fim do romance! Fadista Ana Moura revela o que levou à separação de Rúben da Cruz

A fadista abriu o livro e referiu as razões que estiveram por detrás da ruptura com o DJ.
06 de novembro de 2019 às 13:46
As férias românticas de Ana Moura e Ruben da Cruz na Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ruben da Cruz
Ruben da Cruz
Ruben da Cruz
Ana Moura aproveitou a viagem para cuidar de elefantes
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ruben da Cruz
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ruben da Cruz
Ruben da Cruz
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
Ana Moura, Rúben da Cruz, Tailândia
A fasdista Ana Moura já tinha comentado publicamente o fim do namoro com o DJ Rúben da Cruz, mas de forma muito superficial. Foi no dia que lançou a sua linha de joias que a fadista de 40 anos de idade admitiu que está solteira: "Neste momento, não sinto necessidade de ter alguém. Estou feliz com a minha vida. Sou uma mulher independente a todos os níveis e estou a usufruir disso."
O namoro durou cerca de ano e meio e, na mesma ocasião, Ana Moura recusou qualquer possibilidade de reconciliação: "Não há hipótese de reconciliação, não, não, mas somos amigos e desejo-lhe tudo de bom".

Agora, Ana Moura voltou ao assunto, de uma forma mais profunda, e esmiuçou as razões que estiveram por detrás da ruptura com o DJ, de 32 anos de idade. A artista começou por analizar as suas próprias emoções. "Sempre valorizei a minha emotividade excessiva e com o tempo fui percebendo que os outros é que perdem se não aceitam", disse em entrevista à 'Caras'.

"Eu sou tudo menos objetiva. No amor entrego-me completamente e adoro, mas também bato com a cabeça. Faz parte", analisou. Então o que correu mal?

"Não tenho resposta para isso, confesso. Dou por mim a repetir padrões nas minhas relações e não sei se devo aceitar essa minha condição ou se ainda vou a tempo de mudar alguma coisa, se é que há alguma coisa para mudar", reflete.

Por tudo isto, e nestas questões do amor, a fadista ainda não conseguiu definir se a responsabilidade está do seu lado ou nos homens. "Só sei que não tenho certezas absolutas."

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;