'

Notícia

Drama

Golpada final! Carla Matadinho leva rombo de milhares de euros e até fala em fome

Covid-19 leva empresária a pôr funcionários em lay-off e a dispensar centenas de colaboradores da sua produtora. Sem apoios, ainda paga as contas de casa a alguns deles.
23 de maio de 2020 às 19:57
Carla Matadinho teve adolescência difícil, mas hoje é feliz
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho, que gere com o marido, Paulo Sousa Costa, a empresa de espectáculos e eventos Yellow Star Company, revelou à 'TV Guia' o desespero do casal devido à pandemia da Covid-19 em Portugal: "Temos 20 funcionários em lay-off e centenas de colaboradores que tivemos de dispensar porque estamos parados desde o dia 12 de março", começa por dizer a empresária, acrescentando: "Ainda fizemos um espectáculo no Coliseu do Porto, mas tivemos uma quebra na bilheteira, por causa do medo com que as pessoas já estavam, e um prejuízo de 13 mil euros. Com todos os nossos investimentos, podemos dizer que temos centenas de milhares de euros de prejuízo."

Aos 37 anos de idade, Carla Matadinho explica ainda em detalhe, em declarações exclusivas à mesma revista, como este vírus lhe parou toda a atividade empresarial: "Tínhamos sete espetáculos em tournée, o 'Monólogos da Vagina' (Teatro Armando Cortez, em Carnide), íamos estrear 'A Ratoeira' e de repente tudo parou, sem apoios do Estado ou sequer promessas de que nos vão apoiar. Nós, e outras companhias, precisamos de ajuda, que apareçam os milhões de euros da Cultura. Caso contrário, vamos todos fechar."

As fotos (quentes) do passado de Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Carla Matadinho
Entretanto, apesar do rombo de milhares de euros e das dificuldades financeiras, a famosa ex-modelo e o marido criaram um grupo de WhatsApp, onde partilham ajuda com os atores e técnicos dispensados. "Estamos a pagar compras, de 15 em 15 dias, aos nossos colaboradores. Nós e a Missão Continente estamos a doar bens de primeira nacessidade a cinco famílias de ex-colaboradores, para evitar que passem fome, a pagar-lhes contas de água, luz e gás."  

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever