Notícia

Drama

João Ricardo sofreu com a separação da mãe: "Cresci sem o colo dela, sem os afetos de uma mulher lindíssima"

Três meses depois da morte do ator, chega às livrarias o livro com as suas memórias. 'Dias que (não) contam' revela histórias surpreendentes sobre as saudades que João Ricardo sentia da mãe.
08 de fevereiro de 2018 às 14:52
'Dias que (não) contam', o livro que marcou os últimos dias de vida de João Ricardo, vai ser lançado na próxima quarta-feira, 14, e tem declarações surpreendentes do ator sobre a infância e adolescência.

Passaram-se 3 meses desde que o ator morreu, em Lisboa, aos 58 anos, vítima de um tumor no cérebro. Agora chegam às bancas as suas memórias, em que fala da paixão pela representação e surpreende ao admitir a falta que sentia da sua mãe, Maria Eugénia, com quem não conviveu.

"Tinha 4 anos quando os meus pais se separaram. Em casa tenho uma foto dos 3, eu um bebé gordo, todos com sorrisos rasgados, a minha mãe e o meu pai fitando a objetiva como se tudo no mundo lhes fosse possível", lê-se num excerto do livro, publicado online pela editora Oficina do Livro.

"Depois da separação passei a viver apenas com o meu pai, a minha mãe praticamente desapareceu da minha vida. Cresci sem o colo dela, sem os afetos femininos de uma lindíssima, das mais bonitas que conheci. Sentia necessidade de vê-la, uma necessidade física, quase genética, e a simples ideia de o poder fazer era uma aventura", disse ainda o ator na sua autobiografia.

A mãe de João Ricardo acabou por morreu quando o ator tinha 20 anos, 4 meses depois de terem passado o primeiro Natal juntos. Ele também conta isso no livro. 

"Lamento não nos termos encontrado mais cedo, faltou-nos tempo. Faltou-nos colo. Ficaram tantas coisas por dizer". 

João Ricardo morreu no dia 23 de novembro no Hospital de Santa Maria, para onde foi levado de urgência depois de o seu estado de saúde ter se agravado devido ao tumor no cérebro. Os últimos tempos foram vividos em casa, onde teve cuidados paliativos. 

O ator deixou um filho, Rodrigo, de 12 anos, que no próximo dia 22 vai apresentar o livro no Teatro A Barraca, em Lisboa, às 18h30.

A carregar o vídeo ...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável