Notícia

Drama

Judite justifica porque recorda agora a dor da morte do filho

Depois da entrevista intimista a Cristina Ferreira, onde revive a dor e o trágico momento da morte do filho, André Sousa Bessa, Judite sentiu necessidade de justificar porque voltou a falar desse pesadelo.
05 de maio de 2017 às 18:36
As revelações de Judite Sousa 2 meses depois da morte do filho
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
A trabalhar, com o colega Filipe Carriço
A jornalista da TVI, Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa com o filho, André Bessa
Mãe e filho quando André era uma criança e veio morar, para Lisboa, com a jornalista.
Judite Sousa com o filho, André Sousa Bessa
Judite Sousa
Judite Sousa
Judite Sousa
judite sousa
judite sousa
judite sousa
Judite Sousa
judite sousa
judite sousa
judite sousa, andré bessa, morte, filho
Judite Sousa, André Bessa, morte, filho, livro
Judite Sousa, André Bessa, cascata, cabeça, acidente, óbito

Judite Sousa voltou a reviver o pesadelo. Durante uma longa entrevista intimista a Cristina Ferreira, a jornalista de 56 anos de idade recordou o momento mais doloroso da sua vida, o dia da morte do único filho, André Sousa Bessa, a 29 de junho de 2014.

Judite Sousa conteve a comoção, mordeu o lábio e fez de tudo para não chorar enquanto descrevia a Cristina o episódio fatal. "Caiu, bateu com a cabeça no muro e entrou imediatamente em morte cerebral". Um tempo sem esperança. "Todos os dias dava notícias de pessoas que estavam em morte cerebral. Eu sabia o que era estar em morte cerebral", recorda Judite.

A carregar o vídeo ...

Depois da entrevista, Judite Sousa sentiu necessidade de justificar as razões que a levaram a voltar ao tormento de reviver tudo de novo.

Na sua págian de Instagram, a jornalista escreveu: "Há momentos em que precisamos de partilhar as nossas vivências. Nem que seja para ajudar os outros com a nossa tenacidade a enfrentarem as adversidades".

Esta não foi a primeira vez que Judite falou publicamente da morte do filho. Já em setembro de 2014, apenas 2 meses após a morte de André, Judite tinha aberto o coração e falou à revista 'Sábado' do momento doloroso que estava a viver. "Todos os dias penso nele, no que estaria a fazer, no que fizemos juntos. E sonho muitas vezes com o meu filho", admitiu na altura.

A carregar o vídeo ...

"Todos os dias penso no André e beijo as fotografias dele. O meu filho não podia morrer. Dava toda a minha vida por ele. Eu tinha o meu filho, o meu maior projeto. Era a mãe do André e agora não sou mãe de ninguém", lamentou-se na altura Judite Sousa.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Maria pereira 06.05.2017

Não há dor maior do que a perda de um filho .Nem dá para pensar

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;