Notícia

Confissão

Marcelo Rebelo de Sousa, no limite das suas forças, está preocupado com a saúde

Imparável e sempre pronto para acolher os portugueses, o Presidente da República confessa que muitas vezes chega ao limite das suas forças. Hipocondríaco assumido, Marcelo questiona-se até como consegue lidar com tantos populares.
01 de novembro de 2017 às 13:15
Desde que assumiu o papel de Presidente da República que Marcelo Rebelo de Sousa, de 68 anos de idade, faz questão de estar em todo o lado que considera importante e a sua presença relevante para o povo português. Isso faz com que o chefe de Estado seja imparável e difícil de acompanhar, até para os mais atléticos. 

No entanto, o 'Presidente dos afectos' tem plena noção que muitas vezes vai para além dos seus limites e que, passado mais de um ano e meio de ter assumido o mais alto cargo do Estado português, começa a sentir no corpo as consequências de uma agenda tão preenchida. 

A carregar o vídeo ...

Entregue de alma e coração a Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa admite que abusa da sua saúde. "Aguento coisas que, se me perguntassem há dois anos se iria aguentar, eu diria: 'Não aguento'. Mas não aguentava mesmo. Como, por exemplo, comer uma banana ao pequeno-almoço, muito cedo, e estar praticamente sem comer nada até às cinco da tarde. Ou aguentar fazer durante dias seguidos mil quilómetros de automóvel e andar a pé... Acharia que não era capaz disso", explica à Nova Gente, durante uma visita aos Açores.

Mas se o Presidente da República sempre se declarou um hipocondríaco assumido, o síndrome parece ter-lhe passado perto das multidões, que o levam a cometer as maiores "loucuras" para quem quem sofre desta mal. "Como é que um hiponcondríaco, como eu, beija todas as senhoras de Portugal, as constipadas, as engripadas, as febris, enfim... É uma boa questão e eu não sei responder. É que não penso nem um segundo nisso quando as pessoas me abordam a pedir beijos, abraços e 'selfies'", desvenda.

Intrigado com esta questão, Marcelo questiona-se: "Como é que um hipocondríaco, que devia preocupar-se com a situação física e a saúde, é capaz de esticar até ao limite por causa daquilo que acha que deve fazer e está a fazer com muito empenho?".

A carregar o vídeo ...
O 'Presidente dos afectos' vai mais longe e confessa que nunca imaginou "abraçar ou beijar ao longo de três ou quatro horas mil e quinhentas pessoas. Teoricamente o hipocondríaco devia pensar duas vezes. Portanto, a minha hipocondria é mais teórica do que prática."entas pessoas.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável