Notícia

Terrorismo

Moita Flores teme pela filha que está a estudar em Londres

O antigo inspetor da PJ e escritor vive momentos de aflição com a filha mais nova após atentado terrorista na capital britânica. A jovem está a estudar em Londres e duas amigas presenciaram os momentos de terror vividos na noite de sábado junto à London Bridge.
Por Carolina Cunha | 04 de junho de 2017 às 19:29
Imagens chocantes do atentado terrorista em Londres
Moita Flores
Moita Flores
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Moita Flores
Moita Flores
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Ataque terrorista Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Moita Flores
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres
Atentado Londres

Francisco Moita Flores, de 64 anos de idade, pai de 3 filhos, teme pela segurança da filha mais nova, de 19 anos de idade, que está a viver em Londres, onde estuda Relações Internacionais.

A angústia do antigo inspetor da PJ aumentou com o último atentado na capital britânica, que originou 7 mortos e 48 feridos. A filha mais nova de Moita Flores, fruto do casamento do também escritor com a atriz Filomena Gonçalves, ganhou uma bolsa de mérito e estuda Relações Internacionais, numa das mais conceituadas universidades londrinas, junto à London Bridge.

"Tudo o que diz respeito a Londres deixa-me com muita preocupação", referiu Moita Flores à FLASH!. "A minha filha não se apercebeu, eu soube primeiro. Mas tem duas amigas que assitiram ao ataque. Houve pessoas a entrarem esfaqueadas no restaurante em que elas estavam. O dono do restaurante viu passar os assassinos e mandou os clientes deitarem-se no chão e apagou as luzes para dar a ideia que o restaurante estava fechado e ligaram para as urgências para tratarem dos dois feridos que estavam a sangrar bastante", descreveu-nos o antigo inspetor. Um momento de pânico vivido na capital britânica presenciado por portugueses.

Esta não é a primeira vez que Moita Flores vive momentos de angústia e receio pela a filha mais nova, em Londres. O escritor referiu em exclusivo à FLASH! que viveu momentos de verdadeiro pânico nos atentados de Londres, em março de 2017, também na London Bridge, no centro da capital londrina. "Quando soube dos ataques fiquei em choque. Estava em choque porque nas imagens das televisões só aparecia a universidade da minha filha e eu telefonava e ela não atendida. Entrei em desespero", revelou. O desespero apenas terminou quendo recebeu um telefonema da filha a tranquilizá-lo e a dizer que tudo estava bem e que estava nas aulas. 

Moita Flores considera que "o risco está em todo o lado", e que esta situação não será um entrave para que os filhos continuem as suas vidas profissionais fora do país. "São situações que inquietam, mas temos de saber viver com isso", tranquilizou o comentador da CMTV.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!
Anónimo Há 1 dia

Como é que um ex-inspetor de policia se torna um criminoso ?

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;