Notícia

Coronavírus

O perigo das crianças com covid-19. Tudo o que precisa saber sobre a relação do vírus com os mais pequenos

Saiba ao que deve estar atento se tiver crianças em casa.
26 de março de 2020 às 21:13
Coronavírus. As crianças são imunes ao novo vírus? Não é bem assim...
Ao contrário da gripe, em que as crianças e idosos são os maiores grupos de risco, o novo coronavírus parece estar a poupar os mais pequenos. Mas as crianças têm sim a doença... e até podem estar sem sintomas a contaminar os avós
Em Portugal, de um total de 3544 pessoas infectadas até ao dia 26 de março, havia 43 crianças dos 0 aos 9 anos com covid-19 (14 meninos e 29 meninas), mas nenhuma óbito nesta faixa etária
Porquê devemos nos preocupar mesmo assim? Entre as crianças os sintomas de tosse e febre são mais leves do que nos adultos, salvo alguns casos em que já havia outras doenças diagnosticadas. São esses sintomas leves, ou mesmo inexistentes, que fazem com que a barreira de proteção em casa possa diminuir... e assim contaminar os mais velhos
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
crianças, coronavírus
Os dados têm demonstrado no mundo todo que as crianças estão a ser poupadas pelo coronavírus. Em Portugal, de um total de 3544 pessoas infectadas até ao dia 26 de março, havia 43 crianças dos 0 aos 9 anos com covid-19 (14 rapazes e 29 raparigas) e nenhuma óbito nesta faixa etária, o que representa 1,2% dos infectados.

Também no resto do mundo os valores são semelhantes. Um estudo divulgado há duas semanas pela 'News Cientist' revela que apenas 1% de um grupo de 44.672 infectados tinham menos de 10 anos de idade.

As estatísticas parecem descansar os pais, mas é aí que mora o perigo. As crianças podem ser infectadas e podem contaminar objetos e outras pessoas em silêncio exatamente por terem na maior parte dos casos sintomas leves ou mesmo nenhum sintoma da doença. Podem estar assitomáticos. 

"Isto não é como uma gripe", diz Akiko Iwasaki da Universidade de Yale. Com uma gripe, as crianças e os idosos são os grupos de maior risco, então porquê este coronavírus é diferente? Ainda não há conclusões sobre este facto. Uma teoria diz que por não terem tido contato com outros coronavírus, o sistema imunológico combate este novo vírus sem criar estratégias que acabam por ser prejudiciais aos pulmões; Nos adultos, os anticorpos criados para combater outros coronavírus poderão criar uma resposta destrutiva ao próprio corpo. 

A carregar o vídeo ...
Existe uma hipótese de que alguns anticorpos podem na verdade deixar os adultos piores, porque não são compatíveis com o novo coronavírus. "Às vezes anticorpos que não combinam podem fazer mais mal do que bem", explica Wendy Barclay do Colégio Imperial de Londres. 

O que se sabe em concreto é que as crianças muitas vezes nem têm sintomas do coronavírus mas podem ser focos de infeção. "Há um perigo em ser complacente porque as crianças não são doentes críticos", declara Akiko Iwasaki. 

Os sintomas de coronavírus mais comuns nas crianças, ainda que leves, são febre, tosse e dificuldade em respirar. Há também casos de cansaço, dores no corpo, dor de garganta e diarreia.

A carregar o vídeo ...

 

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;