Notícia

Nacional

Presidente da República recebeu denúncia contra a Raríssimas

Marcelo Rebelo de Sousa declarou ter recebido uma carta sobre a situação da associação dias antes da reportagem da TVI, mas que o documento "não tinha nada de específico".
14 de dezembro de 2017 às 17:14
Marcelo Rebelo de Sousa admitiu esta quinta-feira que a Presidência recebeu uma carta "sem nada de específico" sobre a Raríssimas, cujo o caso polémico foi revelado nos últimos dias.

"É muito simples: [a carta está] datada de 16 [de novembro], chegou no dia 23, foi carimbada no dia 25, chegou, por causa dos feriados, dia 4 de dezembro. A reportagem é três ou quatro dias depois, chegou no meio de outras denúncias e não tinha nada de específico", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa depois de participar no Natal dos Hospitais, da RTP, no Centro de Reabilitação de Alcoitão.

Marcelo disse ainda que a auditoria tinha de rápida e que não podia demorar meses.

No início da semana, dias depois da reportagem da TVI, Marcelo declarou que não sabia "nada de específico, de concreto" sobre eventuais irregularidades na Raríssimas.

Depois da reportagem, a Procuradoria-Geral da República informou que o Ministério Público está a investigar a associação, após uma denúncia anónima. Também o Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social anunciou que vai "avaliar a situação" e "agir em conformidade". 

O caso já levou ao pedido de demissão de Paula Brito e Costa bem como do secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado. A nova titular da pasta, Rosa Matos Zorrinho, tomou posse na passada terça-feira. 

A carregar o vídeo ...

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Newsletter

Subscrever Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável