Notícia

polémica

Saudades do peixinho fresco? Jorge Jesus ameaçou sair do Al Hilal e o milionário clube entrou em "alerta vermelho"

O treinador português não gostou da saída do presidente Sami Al Jaber, que o tinha convencido a emigrar a troco de um contrato multimilionário.
16 de setembro de 2018 às 18:24

O alerta vermelho soou no milionário clube Al Hilal depois de Jorge Jesus ter ameaçado sair do clube. E, ao que tudo indica, não foram as saudades de casa e do peixinho fresco que estava habituada a comer diariamente que colocaram em risco a permanência na Arábia Saudita do ex-treinador do Sporting.

O técnico português ficou descontente depois de saber que Sami Al Jaber ia deixar a presidência do clube.

Jesus ameaçou mas depois tudo se resolveu e vai permanecer no comando do Al Hilal, apesar do  desconforto que lhe causou a mudança na direção do clube saudita, ao ponto de ter admitido abandonar a Arábia e deixar para trás o contrato milionário de 7 milhões de euros por ano, livres de impostos.

O presidente Sami Al Jaber, grande responsável pela mudança do treinador português para a Arábia Saudita, deixou o clube para ocupar o cargo de assessor da Autoridade do Desporto. Para o seu lugar, foi nomeado Mohammad Bin Faisal.

Ora, Jesus não foi oficialmente informado da troca, soube apenas através da comunicação social. E não gostou. Ainda para mais, porque uma das razões que o levou a emigrar foi a afinidade que sentiu com Sami Al Jaber, um antigo futebolista, agora substituído por um princípe.

Nas últimas horas, tudo ficou esclarecido e Jorge Jesus recebeu garantias de que nada irá mudar no seu trabalho, mantendo a autonomia em questões técnicas e no treino que tanto preza. Por isso, o cenário de saída foi afastado.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável