Notícia

Escândalo

Se não é maldição, parece! Cristiano Ronaldo nunca mais foi feliz desde que deixou Madrid

A acusação de violação é o culminar de uma fase muito difícil para o craque português que soma desaires dentro do campo, sofre com o afastamento da família e, nem sequer, venceu nenhum dos prémios que tanto cobiçava.
04 de outubro de 2018 às 19:25
Desde que mostrou vontade de sair do Real Madrid que a vida de Cristiano Ronaldo deixou de ter o brilho que sempre teve. Há já quem fale numa espécie de maldição, mas a verdade é que os factos falam por si.

A acusação de violação por parte da norte-americana,  Kathryn Mayorga, é apenas o culminar de uma temporada muito difìcil para CR7. Senão vejamos:
A carregar o vídeo ...
Tudo começou com os problemas com o fisco espanhol. O jogador português foi acusado de evasão fiscal e foi obrigado a pagar 18,8 milhões de euros às finanças espanholas, admitindo todos os crimes de que era acusado, de forma a evitar uma pena de prisão efetiva.
A sua chegada à Juventus, que criou tantas esperanças e expectativas nos 'tiffosi' italianos, acabou por não ter, para já, os resultados esperados. Cristiano Ronaldo não tem marcado os golos que marcava quando alinhava pelos merengues.
Outra grande derrota para o internacional português, foi não ter conquistado os prémios que ambicionava: o do Golo do Ano [parece que se esqueceram do magistral golo de bicicleta que marcou precisamente contra a Juventus], o de Melhor Jogador da Liga dos Campeões e, por fim, o de Melhor Jogador do Mundo FIFA. 
A carregar o vídeo ...
No meio de tudo isto, Cristiano Ronaldo tem gerido uma evidente desunião familiar, algo que nunca tinha acontecido entre o clã Aveiro. Acrescente-se a "guerra" pública entre a mãe e a namorada, Dolores Aveiro e Georgina Rodríguez respectivamente.
O "morango no topo do chantilly" é não ter sido convocado por Fernando Santos para os encontros da Selecção Nacional com a Polónia, para a Liga das Nações e para o particular com a Escócia. Ao que parece, CR7 terá falado com o presidente da FPF, Fernando Gomes, e com o selecionador nacional, entendendo-se que era melhor o jogador da Juventus não integrar os trabalhos em outubro e novembro.


Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável