Notícia

Exclusivo

A espia que amava Fidel Castro

Marita Lorenz viveu um romance intenso com o líder cubano. Engravidou. E, em vez de cumprir a missão da CIA, assassiná-lo, voltou para os braços de Fidel num quarto de hotel.
Por Isabel Laranjo | 04 de janeiro de 2017 às 16:50
...
A espia que amava Fidel Castro

Chegou a Havana aos 19 anos, num navio comandado pelo seu pai. Fidel de Castro e Ernesto "Che" Guevara, líderes da Revolução Cubana, tinham conseguido destituir Fulgêncio Batista e lideravam a ilha caribenha. Quando o navio atracou em Havana, "uns homens barbudos e vestidos com uniformes caqui" quiseram subir a bordo, conta Marita Lorenz, autora da autobiografia ‘Fui a Espia que Amou o Comandante’, onde dá conta dos oito meses que foi amante de Fidel, entre março e novembro de 1959.

Um dos "barbudos" era, precisamente, o líder cubano. Foi a própria Marita que lhe fez uma visita guiada pelo navio, desde a casa das máquinas, aos camarotes. E o primeiro beijo aconteceu logo ali. À entrada de um dos camarotes, Marita recorda que Fidel Castro a empurrou, abraçou, olhou-a nos olhos e beijou-a.

Questionada pelo jornal ‘El Mundo’ sobre se se tinha sentido "violada", Marita nega, com veemência."Claro que não! Fidel tinha um poder de sedução encantador. Por pouco não fizemos amor logo nesse dia". Marita Lorenz regressou a Nova Iorque, onde vivia com os pais, depois de ter escapado ao extermínio, no campo de concentração nazi de Bergen-Belsen, o mesmo onde estava Anne Frank.

O amor mais louco de Fidel Castro
Fidel Castro e Marita Lorenz, em Cuba, em 1959
Fidel Castro conversando com Marita Lorenz, em Cuba, sob o olhar atento de outras mulheres
Marita Lorenz era uma jovem muito sedutora
Marita Lorenz, em 2001, mostrando uma foto dela com Fidel Castro
Fidel Castro e Marita lorenz, 59
Fidel Castro e Marita lorenz, 59
Marita Lorenz
Marita Lorenz

PAIXÃO NO QUARTO AO LADO DO DE "CHE"

Fidel Castro não conseguia tirar a "Alemanita" – como lhe chamava – dos pensamentos. Mandou um avião ir buscá-la, aos Estados Unidos, apenas três dias após a partida da jovem que haveria de se tornar espia, pouco depois, e no rescaldo de um episódio dramático desta paixão. Marita e Fidel consumavam a paixão em que ardiam no quarto 2048 do Hotel Hilton, em Havana.

Nos quartos vizinhos, dormiam "Che" Guevara e Raul Castro, o irmão do líder cubano que herdou o poder, em 2008, devido ao debilitado estado de saúde de Fidel. Marita engravidou. Conta que lhe deram um copo de leite e, a partir daí, só se lembra de ter acordado num hospital, já em Manhattan. Estava fraca e o médico explicou-lhe que lhe tinham provocado o parto. Revoltou-se. Foi contactada pela CIA para levar a cabo a missão ‘Operação 40’, que tinha como objetivo assassinar Fidel.

Assim que chegou a Havana, em 1961, encontrou-se com o antigo amante no quarto 2048. Não teve coragem para matá-lo, apesar de Fidel saber que ela tinha essa missão. "Nunca esquecerei esse momento. Deu-me a arma dele para a mão e disse-me: mata-me". No livro garante: "Não quis matá-lo e orgulho-me disso". Acabou por conhecer o filho, Andrès Vázquez, 20 anos após este episódio.

NA CAMA COM O INIMIGO DE FIDEL

O antigo líder venezuelano Marcos Pérez Jiménez, foi uma das "vítimas" da Revolução Cubana e odiava Fidel Castro. Quando conheceu Marita, resolveu seduzi-la. Além de conseguir informações sobre o inimigo, ainda levou para a cama a mulher que Fidel também amou.

"Os ditadores são muito bons na cama", afiança a antiga espia, que hoje, aos 77 anos, vive de subsídios estatais, num minúsculo apartamento decadente, em Queens, Nova Iorque. Desta relação com Marcos Pérez Jiménez nasceu Monica. Porém, a mãe continua a amar o líder revolucionário: "Amo Fidel e todas as recordações que tenho dele".

A "MATA HARI" DA CIA

Marita Lorenz era uma mulher atraente,com o estilo de diva dos anos 50. "O sexo é uma arma e eu usei-a. Mas fazia-os esforçarem-se", confessa, no livro publicado em 2001, a propósito da sua relação com Fidel Castro. Espia ao serviço da CIA e do FBI, tinha o cognome "Mata Hari", devido ao poder de sedução.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável