Notícia

Atualidade

Carros queimados, lojas vandalizadas. Paris está a ferro e fogo!

Movimento dos "Coletes Amarelos" nasceu num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França. Há já 150 detidos e 80 feridos entre manifestantes e polícias.
01 de dezembro de 2018 às 16:19
...
Carros queimados, lojas vandalizadas. Paris está a ferro e fogo!
Os 'coletes amarelos' já provocaram este sábado incidentes nos Campos Elíseos, em Paris, onde estão reunidos para o terceiro dia de ação nacional num sinal de protesto contra o valor dos combustíveis em França.

Por volta das 09h00 locais (08h00 em Lisboa), os cerca de 5000 manifestantes tentaram forçar um posto de controlo na praça da Estrela, provocando uma resposta da polícia, que usou gás lacrimogéneo. Por volta das 15h00, a polícia francesa confirmou que cerca de 150 pessoas já foram detidas, segundo avança a Reuters.

Para além do gás lacrimogéneo, as autoridades recorreram a canhões de água num confronto direto com os manifestantes que tentam romper os cordões de segurança nos Champs-Elysées em Paris.

Há mais de duas semanas que os "gilets jaunes" (coletes amarelos) bloqueiam estradas em protestos por todo o país. Durante este sábado, várias centenas de coletes amarelos cantam 'A Marselhesa', hino nacional francês, apelando também à demissão de Macron.

Desde as 06h00 locais (05h00 em Lisboa), a avenida parisiense está fechada ao tráfego e sujeita a uma vigilância policial apertada .

Vários contentores de lixo foram derrubados e incendiados, provocando pequenos incêndios nas estradas. Também há registo de carros queimados e lojas vandalizadas.





Recorde-se que este movimento nasceu num sinal de protesto contra a taxação de combustíveis em França.

As ações de contestação estão a causar grande embaraço ao governo francês, tendo corrido mundo as imagens de confrontos entre manifestantes dos 'coletes amarelos' e a polícia, no passado sábado, na emblemática avenida dos Campos Elíseos.

Os violentos confrontos nos Campos Elíseos, em Paris, à margem da manifestação dos "coletes amarelos" levaram este sábado a "mais de 107 detenções" disse o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, que afirmou estar "chocado" com as cenas de "violência raramente vistas".

Neste momento, a contabilidade aumentou e aponta para 80 feridos entre manifestantes e polícias e 150 detidos.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;