Notícia

Escândalo Real

Infanta Cristina muda-se para Lisboa

Com a prisão do marido, a irmã do Rei Felipe vem morar com os filhos para Portugal, deixando a Suíça onde têm vivido. Cristina fica assim mais perto de Iñaki, preso em Espanha.
17 de fevereiro de 2017 às 11:45
Cristina e Iñaki: dos luxos à desgraça
Infanta Cristina e Inaki nos tempos da vida de luxo da casa real espanhola
infanta cristina, caso nóos, tribunal, espanha
Inaki envelheceu anos a fio desde que se viu incriminado no caso Noos, por desvio de milhões de euros de dinheiros públicos, através da sua fundação e empresas fantasmas
Os 4 filhos da infanta Cristina e Inaki, Pablo, Juan , Miguel e Irene
Infanta Cristina em tribunal e muito envelhecida
O casamento de sonho em 1997 entre a filha dos reis de Espanha e o menino bonito, Inaki
Antes do escândalo Noos Inaki e Cristina estavam presentes em todos os eventos da família real espanhola
O último verão em maiorca com a família reunida antes do escândalo Noos vir a público, em finais de 2013
Em 2014 com a acusação de Inaki no escândalo a sua figura de cera é retirada da família real espanhola
Os ex duques de Palma e os filhos mudaram-se para a Suíça desde o escândalo
As férias em Maiorca no iate do rei e com a família real são já coisa do passado. Só os filhos continuam a ir de férias com a rainha Sofia
A infanta nunca deixou de amar o marido tendo optado por ficar com ele em vez de se divorciar
A infanta Cristina e Inaki acabaram por ser afastados da família real e apenas a rainha Sofia e a infanta Elena se dão com eles
iñaki urgandarín
iñaki urgandarín
iñaki urgandarín
infanta cristina
infanta cristina, caso nóos, tribunal, espanha
inaki
infanta de espanha
infanta cristina
casamento infanta Cristina
Família real espanhola
familia real espanhola
familia real espanhola
infanta cristina
infanta cristina
infanta cristina
infanta cristina
iñaki urgandarín
iñaki urgandarín
iñaki urgandarín

Exposta, abandonada e triste, Cristina de Bórbon vai contar agora apenas com o amor dos filhos, da rainha Sofia e da infanta Elena. O seu marido vai ficar preso em Espanha.

Com o escândalo do 'Caso Nóos', os reis de Espanha, Felipe e Letizia afastaram-se do casal bem como o rei emérito Juan Carlos. A força encontrava-a no seu marido, o amor da sua vida de quem nunca se quis divorciar, apesar dos pedidos do rei emérito Juan Carlos por causa do escândalo financeiro. Cristina preferiu ser afastada da Casa Real a separar-se de Iñaki e os últimos anos têm vivido um para o outro e para os filhos.

Agora, com a sentença, Cristina irá com os seus quatro filhos mudar-se para Lisboa após o final do ano escolar. A família tem estado exilada em Genebra, Suíça, mas segundo a imprensa espanhola, a irmã do rei Felipe prefere Portugal, o país vizinho. Uma terra que lhe é querida, e que sempre fica mais perto do marido agora condenado a 6 anos e 3 meses de prisão.

A mudança residência prender-se com a decisão do príncipe Aga Khan, amigo do pai de dona Cristina, e actual chefe da Infanta, de mudar a sede da sua ‘Fundação Aga Khan’, na Suíça, para Portugal. Assim terá decidido o líder da comunidade religiosa ismaelita, após ter adquirido o Palácio Henrique de Mendonça, em Lisboa, por 12 milhões de euros, de acordo com o ‘Expresso’.

A viver em Genebra desde 2013, o casal não estabeleceu grandes relações e a vida social é quase nula. E Lisboa é uma cidade que traz boas recordações à infanta Cristina.

Recorde-se Juan Carlos passou a sua infância na Villa Giralda, residência no exílio dos condes de Barcelona, e faz férias no Estoril. Mais recentemente, Portugal tornou-se também um destino de eleição para o atual rei Felipe VI e Letízia, que escolheramo Algarve como um dos locais de descanso para a família. No fundo, mais perto de casa, Dona Cristina poderá ainda receber assiduamente as visitas de Dona Sofia, sua mãe, da irmã, a Infanta Elena. Aliás, estas foram sempre presenças junto de Cristina que, já em Genebra, contava com elas, a par dos irmãos de Urdangarín e da mãe do ex-campeão olímpico de andebol, Claire Liebaert.

ESTADIA REAL EM CASCAIS

No seguimento do caso 'Nóos', em que o marido da Infanta Cristina condenado de ter desviado dinheiros públicos, e no qual a segunda filha de Juan Carlos foi também acusada de cumplicidade em fraude fiscal [entretanto ilibada de todos os crimes]; a família real afastou-se para não ser implicada. 

Sozinha, contando apenas com o apoio da mãe,Dona Sofia que, desde o início, tentou acompanhar de perto os netos Juan Valentín, 16 anos, Pablo Nicolás, de 15,Miguel, 14 e Irene, de dez, Cristina viu-se de repente acusada, criticada, exilada e afastada pelo pai e pelo irmão.

O pacto de silêncio, que durante anos protegeu a família real, desfez-se completamente com o maior escândalo financeiro que afetou a imagem da coroa espanhola e que, alegadamente, terá apressado a renúncia de Juan Carlos a favor do filho Felipe. Considerada 'persona non grata', Cristina aprende a adaptar-se. Sem o "ordenado real", os títulos e o apoio familiar, a infanta segue em frente sozinha e com o marido preso. Lisboa é o seu próximo porto seguro.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável