Notícia

segurança

Medo de ataques. Madonna já está em Israel e está protegida por ex-militares das operações especiais ingleses

A rainha da Pop aceitou cantar na final da Eurovisão a troco de mais de um milhão de euros. Está a ser muito criticada. Medidas de segurança são muito apertadas.
18 de maio de 2019 às 15:29
Madonna aceitou participar na final da Eurovisão a troco de mais de um milhão de euros. Mas não é o valor do contrato que a rainha da pop assinou com o Festival da Canção que está a gerar a maior polémica: foram vários os artistas que pediram boicote ao evento por ele se realizar em Israel. Também Conan Osiris, o representante de Portugal, foi alvo de pressão para não ir a Televive. 

Mas ambos decidiram participar. Se Conan ficou pelo caminho depois de não ter conseguido passar à final, Madonna só vai mesmo atuar este sábado, com um número especial. 

Por causa da tensão que se vive naquela região e das ameaças, Madonna está a ser fortemente protegida por antigos elementos da elite militar britânica. A cantora está protegida por ex-militares da SAS, a unidade mais secreta do Reino Unido, treinada para atuar nos piores cenários de guerra.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável