Notícia

Mundo

Diana: cartas pessoais tornadas públicas

Seis cartas íntimas foram leiloadas por quase 18 mil euros. Saiba o que a princesa Diana escreveu sobre os filhos, William e Harry.
Por Inês Neves | 09 de janeiro de 2017 às 16:12
Cartas pessoais de Lady Di vendidas em leilão
Paul Burrell era mordomo e confidente da princesa Diana
Nas mensagens enviadas, Diana descreve detalhes da sua vida familiar, como o comportamento dos dois filhos, William e Harry
Diana e Carlos de Inglaterra com os filhos, William e Harry
As cartas escritas à mão que Diana enviou ao mordomo do palácio de Buckingham foram leiloadas por quase 18 mil euros.
A princesa Diana morreu a 31 de agosto de 1997, deixando órfãos os príncipes William e Harry
Cartas de Diana são tornadas públicas e revelam pormenores da vida íntima da família
Os príncipes William e Harry de Inglaterra perderam a mãe no dia 31 de agosto de 1997
A princesa Diana com os filhos William e Harry, ainda crianças
Diana
DIANA
Diana
Diana
Diana
william e harry
Diana

Quase 20 anos depois da morte de Diana de Gales, foram agora reveladas seis cartas que a princesa trocou com um mordomo do Palácio de Buckingham, Cyrill Dickman, nas décadas de 1980 e 1990. Lá são revelados detalhes da sua vida privada.

"William adora o irmão mais novo e passa o tempo a encher o Harry com uma infinidade de abraços e beijos, quase sem deixar os pais aproximarem-se", escreveu a então mulher do herdeiro da coroa britânica, príncipe Carlos, na carta arrematada por 3700 euros.

"O nascimento desta pequena pessoa virou-nos a vida do avesso e tenho dificuldade em respirar com a quantidade de flores que aqui foram entregues", confidencia no mesmo documento.
















Em outra carta, a primeira mulher de Carlos de Inglaterra confessava que era o filho mais novo quem lhe dava mais dores de cabeça. "Os meninos estão bem e gostam muito da escola, apesar de Harry estar constantemente em apuros", escreveu.

"Partimos em novembro para uma visita à Coreia do Sul, um bom local para fazer as compras de Natal!" Esta carta foi escrita em outubro de 1992, tinham os príncipes William e Harry dez e oito anos de idade, respetivamente. Foi vendida agora por 2800 euros.











A "Princesa do Povo", como era carinhosamente tratada, tinha uma grande estima pelo mordomo que serviu a família real durante mais de 50 anos.

Cyril Dickman começou a trabalhar no Palácio de Buckingham com a tarefa de vigiar os incêndios que pudessem ocorrer nos telhados da residência real durante a II Guerra Mundial.

Aos 65 anos reformou-se e foi galardoado pela rainha Isabel II com o título Freedom Honoris Causa da cidade de Londres. Morreu aos 85 anos de idade.

Além das cartas, o leilão incluía outros objetos como fotografias e cartões de Natal. No conjunto, os 40 objetos foram leiloados por 64 mil euros.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável