'

Notícia

Casas Reais

Príncipe Harry recebido nos Estados Unidos como estrela pop, após morte do avô

Evento promovido pelos duques de Sussex pretende incentivar à distribuição de vacinas para os países mais empobrecidos.
03 de maio de 2021 às 20:20
As novas imagens de Meghan Markle e do príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry
Meghan Markle e príncipe Harry

Decorreu este domingo o Vax Live, um espetáculo que uniu artistas e personalidades em Los Angeles, com o objetivo de amealhar fundos para a instituição Covax, que pretende incentivar à entrega de vacinas a países menos desenvolvidos, onde se encontram em escassez.

A cerimónia foi apresentada por Selena Gomez, conteve um pequeno discurso do presidente norte-americano, Joe Biden, e foi palco de espetáculos de Jennifer Lopez e dos Foo Fighters, mas foi o príncipe Harry que fez maior furor entre o público presente no SoFi Stdium, composto por profissionais de saúde totalmente vacinados.

O duque de Sussex é, em conjunto com Meghan Markle, um dos líderes de campanha do festival, cuja organização pertenceu ao grupo Global Citizen, que o promoveu nas redes sociais. Meghan não compareceu por ainda estar em período de gravidez, mas Harry orou presencialmente perante os espetadores.

Harry começou por homenagear os profissionais de saúde, dizendo que "hoje é uma celebração de cada um de vocês, os profissionais da linha da frente no público e os milhões à volta do mundo, passaram o último ano a batalhar corajosamente e altruisticamente para nos proteger, serviram e sacrificaram, puseram-se em risco e agiram com bravura, sabendo o que isso poderia costar", acrescentando ainda que ficou uma dívida de gratidão para com os profissionais de saúde.

O evento acabou por arrecadar 53,8 milhões de dólares, cerca de 44 milhões de euros, e Harry justificou esta iniciativa, durante o seu discurso, declarando que "o vírus não respeita fronteiras e o acesso à vacina não pode ser determinado pela geografia", deixando uma palavra em específico para a população indiana, um dos países que está a ser atualmente mais afetado pelo novo coronavírus.

O festival acontece duas semanas após as cerimónias fúnebres do príncipe Philip, o marido de Isabel II e avô de Harry, que morreu no dia 9 de abril, aos 99 anos de idade.

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diariamente todas as noticias de forma confortável
Subscrever