Notícia

drama

A recuperar de uma leucemia, ex de Fanny Rodrigues faz duro relato dos últimos meses

O antigo jogador de futebol Sandro Lima submeteu-se a um transplante inovador no Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, Espanha.
03 de janeiro de 2020 às 08:52
As melhores imagens do 'ex' de Fanny, que luta há dois anos contra um cancro
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
sandro lima
Sandro Lima, o ex-namorado de Fanny Rodrigues, luta há 2 anos contra uma leucemia e usou as redes sociais para fazer um balanço dos últimos meses.

O antigo jogador de futebol mostrou-se numa cama de hospital e explicou que a fotografia foi tirada em agosto, em Barcelona, onde foi submetido a um transplante inovador.

View this post on Instagram

(Deslizem até ao dia de hoje) "Um dia conto-vos tudo..." O dia chegou ! Mais um ano. Um ano de luta. E que luta. E que ano. Mais um. Desde 2017.E este foi o momento de 2019. Dia 16 de agosto. Há 4 meses atrás. É verdade. Nada partilhei. Estava num momento meu. Não estava preparado. E hoje estou. Ou quero estar. Preciso de estar. E de seguir em frente. Quero acreditar que 2020 é o meu ano. Quero acreditar que a viragem do século é também a viragem da minha vida. E acredito ! Barcelona, lembram - se ? Não foram umas férias. Foi sim, a minha salvação ! Comecei 2019 na esperança de que o transplante de medula óssea fosse a minha cura. Mas não foi. Voltei a cair. Caí como nunca. E tão duro que foi! Estávamos em abril, a Páscoa tinha sido melhor que a do ano anterior (internado), e eu festejava os meus 6 meses de vida. Tão feliz que estava. Mal sabia o que me esperava... Dias depois voltava a estar à porta do IPO. Eu não queria. Nada previa. E eu não merecia. Não merecia cair daquela maneira. Ninguém merece. Mas porra, outra vez ? Numa semana inspirava, como foi o caso da surpresa à Maria Inês - no IPO. E na outra voltavam-me a dizer que tinha de continuar a lutar e a sofrer. Se quisesse continuar a viver. Semanas depois o cabelo voltava a cair. E eu caía com ele. Pela quarta vez. Mais quimioterapia, mais internamentos... Mais tudo. Outra vez. Até que, em junho, fui proposto a um tratamento inovador - CAR T-Cells. Um Novo transplante. E eu levantava as mãos ao céu e agradecia. Por tudo. E volto a agradecer com todo o meu coração, ao Hospital Universitário de Coimbra, ao IPO do Porto e ao Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, por me deixarem continuar a viver. E tão bom que é. Estar. E hoje, estou. Aqui. A escrever-vos. Uma vez mais. Tive medo. Tanto medo que tive. Mas tive esperança, acreditei e confiei. Sempre. Tao bom que é ter esperança, acreditar e confiar. Tão bom. Confiem N’Ele -Jesus. E nos Médicos. Que 2020 seja o ano do meu Renascimento ?? #tudovaidarcerto #jesus #acreditar #esperança #confiar #2020 #renascimento

A post shared by Sandro Lima Correia Ferreira (@limatini) on



"Mais um ano. Um ano de luta. Desde 2017. E este foi o momento de 2019. Dia 17 de agosto. (...) Barcelona, lembram-se? Não foram umas férias. Foi sim a minha salvação!", começou por escrever.

"Comecei 2019 na esperança de que o transplante de medula óssea fosse a minha cura. Mas não foi. Voltei a cair. Caí como nunca. E tão duro que foi."

View this post on Instagram

Corpo de Guerra . Ao olhar esta imagem tanto que penso, tanto que revivo, tanto que imagino e tanto medo que tenho. Medo de um dia voltar a viver Tudo. Mas sei que esse medo viverá para sempre comigo. A verdade é que cheguei a estar em pior estado. Lembro-me que me sentia tão mal, com tanta vergonha, que na altura não tive coragem de registar. Família e amigos chegaram a passar por mim na rua e não me reconhecerem. Não me cumprimentarem. E eu próprio não me reconhecer. Sabem o que isso é ? É duro . Muito duro. Hoje, vivo na esperança de um dia voltar a ser o que outrora já fui. Alguém com tudo: Saúde. Respeitem a saúde e a vida. Sem elas não somos nada. Com elas somos o que quisermos #tudovaidarcerto

A post shared by Sandro Lima Correia Ferreira (@limatini) on



"Dias depois, voltava a estar à porta do IPO. Eu não queria. Nada previa. E eu não merecia. Não merecia cair daquela maneira. Ninguém merece. Mas porra, outra vez? Numa semana inspirava, na outra voltavam-me a dizer que tinha de continuar a lutar e a sofrer. Se quisesse continuar a viver. Semanas depois, o cabelo voltava a cair. E eu caía com ele. Pela quarta vez. Mais quimioterapia, mais internamentos... Mais tudo. Outra vez", continuou.

Sandro encontrou então a esperança no Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, Espanha.

View this post on Instagram

"É tão bom viver dando a saúde como um dado garantido e inviolável. Mas tão bom. " E é assim que me apresento em público. O oposto, vulnerável - O senhor mascarilha. Sei que na minha última publicação não existia máscara e sim um sorriso, e que muitas das vezes nos stories aparento estar ótimo - eu a tentar ser "normal", saudável e comum entre todos vocês. Mas a verdade é que nem sempre é assim. É apenas o meu imenso desejo de ser como tu: saudável, vivendo a vida sem limitações, correndo atrás de sonhos...feliz. Tudo corre como previsto e encontro-me bem,é verdade, mas os vários e aleatórios sintomas ainda aparecem sim, e muitas vezes. Ferem e criam medo. É esta a minha realidade. Tenho partilhado com vocês algumas das muitas mensagens que tenho recebido e confesso que fico sem palavras para descrever tamanho sentimento de gratidão. Nunca pensei chegar a tantas pessoas, nunca pensei que iria ser visto como um exemplo, muito menos ser uma inspiração em hospitais para crianças e adultos que passam por situações idênticas. Comecei por partilhar esta minha luta com a esperança de um dia conseguir ajudar uma pessoa que fosse. Acham que consegui ? ?? A máscara, essa, anda comigo para todo o lado. P.s: Sim, estava a sorrir atrás da máscara #routine #cancerfighter #ipo #life #lovelife #hope #faith

A post shared by Sandro Lima Correia Ferreira (@limatini) on



"Em junho, fui proposto a um tratamento e eu levantava as mãos ao céu e agradecia. Por tudo. E volto a agradecer com todo o meu coração, ao Hospital Universitário de Coimbra, ao IPO do Porto e ao Hospital German Trias y Pujol, em Barcelona, por me deixarem continuar a viver. E tão bom que é."

"Que 2020 seja o ano do meu Renascimento", concluiu.

Comentários

Comentários
este é o seu espaço para poder comentar as nossas notícias!

Mais Lidas

+ Lidas

Instagram

Instagram

Newsletter

Newsletter

Subscreva a newsletter e receba diáriamente todas as noticias de forma confortável

;